Qualquer cientista político sério diria que em uma eleição fragmentada como é a do Rio de Janeiro em 2020, é impossível que um candidato vencesse em 1º turno. E realmente o é, são 14 candidatos, sendo 3 disputando o 2º lugar, mas com Eduardo Paes (DEM) sozinho em 1º, com uma distância folgada de Marcelo Crivella (Republicanos), 20 pontos percentuais.

Entretanto, a última pesquisa RealTime Big Data pode ter empolgado a equipe de Paes, é que pela 1ª vez mostra a possibilidade de uma vitória do ex-prefeito no 1º turno, ainda que seja no máximo da margem de erro, de 3%.

Eduardo Paes teria no máximo 34%, enquanto a soma de todos seus opositores chega a 37%, se irmos na margem de erro, os mesmos 34% que teria Paes. Com Brancos e Nulos em 24% e 8% dos eleitores dizendo que não sabem em quem votar, uma vitória de Paes em 15 de novembro já não parece tão distante.

Ainda faltam 29 dias para a eleição e muita coisa pode acontecer até lá, como nos mostrou 2018.

Candidato19/1015/1005/10
1. Eduardo Paes (DEM)31%31%25%
2. Marcelo Crivella (REP)11%15%17%
3. Martha Rocha (PDT)9%12%10%
4. Benedita da Silva (PT)7%10%9%
5. Bandeira de Mello (REDE)3%5%5%
6. Renata Souza (PSol)2%3%3%
7. Luiz Lima (PSC)2%2%1%
8. Clarissa Garotinho (PROS)1%2%2%
8. Fred Luz (NOVO)1%1%1%
9. Paulo Messina (MDB)1%1%1%
* Henrique Simonard (PCO)0%1%0%
* Cyro Garcia (PSTU)0%0%1%
* Glória Heloíza (PSC)0%0%0%
* Suêd0%0%0%
Brancos e Nulos24%10%13%
Não sabem8%7% 11%

O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral com o número de identificação RJ03164/2020. Foram entrevistadas 1.050 pessoas, por telefone, entre os dias 14 e 17 de outubro.

7 COMENTÁRIOS

  1. Infelizmente sou Brasileiro escolhi o Rio de janeiro como a cidade Pará viver Deus é fiel ele min trouxe até aqui gostaria de fazer uma pergunta a vocês Eduardo paes é honesto e inocente e o Cabral é o que em 2022 vem aí Cabral é vice será Marcinho vp para vocês volta neles amigos não existe meio honesto se vocês apoia e gosta de ladrão gostaria de saber nome que dá para vocês Deus tenha misericórdia do Rio ? dê janeiro e dos seus filhos

  2. Ficou provado para todo Brasil que não combina igreja com administração pública no Brasil. O prefeito não se esforçou pra separar, ao contrário misturou. O resultado é esse aí, o Rio desgovernado.

  3. Muito estranho que na tabela as datas mais recentes venham à esquerda e as mais antigas à direita. Parece que o Paes está perdendo pontos e o Crivella ganhando pontos (o mesmo para todos os candidatos, sempre invertendo a tendência). Confuso! Queria entender o porquê de montar a tabela assim.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui