Em dificuldades financeiras, Rede Forever 21 encerra atividades no Brasil até domingo

Em 2019, a Forever 21 entrou com o pedido recuperação judicial nos EUA, sob alegação de que enfrentava dificuldades diante da concorrência entre as lojas de rua e o e-commerce

Forever 21 vai fechar as suas 15 unidades no Brasil até domingo / Reprodução: Internet

Atuando no Brasil há 8 anos, a rede de varejo de moda Forever 21 está de saída do país. Quando foi inaugurada, em 2014, os consumidores enchiam as suas lojas atrás de roupas vendidas a preços baixos. Mas este cenário mudou e agora, o clima é de fim de festa. Nas lojas, as araras estão quase vazias e corre uma liquidação com tudo pela metade do preço. O objetivo é encerar os estoques até o domingo (19), quando as 15 unidades da empresa no Brasil devem fechar as portas definitivamente. As informações são do Estado de S. Paulo.

A Forever 21 vem enfrentando problemas de competitividade há muito tempo. As preferências dos próprios consumidores levaram a varejista a tal desfecho. O fast fashion está em baixa, e aqueles que querem consumi-lo o fazem pela internet, a preços muito mais baixos aos praticados pela Forever 21. O mercado também registra um movimento contrário: o slow fashion, quando o consumidor prefere pagar mais caro por roupas de melhor qualidade.

Em setembro de 2019, a Forever 2021 entrou com o pedido recuperação judicial nos EUA, sob a legação de que enfrentava dificuldades em razão da concorrência entre as lojas de rua e o e-commerce. Com 800 unidades espalhadas pelos EUA, América Latina, Europa e Ásia, a empresa teve que recorrer ao Capítulo 11 da Lei de Falências americana para manter o controle e posse de seus bens enquanto tentava uma reestruturação interna.

Mas os problemas da Forever 21 ultrapassam a dinâmica do livre mercado. Em 2012, o Ministério do Trabalho norte-americano afirmou ter encontrado na sede da empresa, em Los Angeles, na Califórnia, oficinas de fornecedores da varejista em condições de trabalho semelhante à escravidão. A rede defendeu-se, dizendo tais problemas teriam sido resolvidos no mesmo ano.  A Forever 21 também já foi processada mais de 50 vezes por violar direitos autorais, de acordo coma revista Forbes.

Na semana passada, a empresa global de desenvolvimento de marcas, Authentic Brands Group (ABG), comprou a Forever 21, que tem no fundo Brookfield Property Partners um dos seus acionistas.

Advertisement

4 COMENTÁRIOS

  1. interessante essa mudança que ocorre nas vendas! mesmo sendo cliente de lojas físicas, tenho feito compras pela internet devido a comodidade na frente do navegador e entrega a domicílio ou retirada na loja. nada de tumulto, sol e/ou chuva, assaltos. e os descontos compensam. já cansei de comprar produtos no mercado livre ou americanas, com preços melhores e parcelamento “sem juros” de até 10-12. rsrs

    o único problema é o frete, que pode ser mais caro que o produto dependendo da região. mas já tive situações que – mesmo com ele – havia diferença significativa de preço com as lojas físicas.

    decididamente o comercio tradicional terá de se reinventar.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui