Renato Russo é homenageado com instalação de placa de Patrimônio Cultural Carioca no prédio em que viveu, em Ipanema

A fachada do prédio ilustrou a capa de seu primeiro álbum solo e foi lá que nasceram outros cinco discos do artista

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação

A Prefeitura do Rio, por meio da Subprefeitura da Zona Sul, do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH) e da Secretaria Municipal de Educação (SME) fizeram, nesta terça feira (25/07), a instalação de uma placa de Patrimônio Cultural Carioca, no prédio em que o artista Renato Russo viveu na Rua Nascimento Silva, em Ipanema. O filho do artista, Giuliano Manfredini, participou da homenagem, além do subprefeito da Zona Sul, Flávio Valle, do Secretário Municipal de Educação, Renan Ferreirinha e da Presidente do Instituto de Patrimônio da Humanidade, Laura Di Blasi.

Renato Russo morou no imóvel na Rua Nascimento Silva de 1990 a 1996 e seu primeiro álbum solo, Stonewall Celebration, teve como foto de capa a imagem do artista na fachada do prédio em Ipanema, foi lá também que ele compôs pelos menos outros 4 álbuns: Equilíbrio Distante; “V”; O Descobrimento do Brasil e A Tempestade.

O trabalho de identificação dos patrimônios culturais da cidade é realizado pelo Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Planejamento Urbano que garante a identificação de bens e locais ligados à cultura e à identidade do Rio. Por meio da fixação de uma placa informativa, a Prefeitura seleciona locais de destaque para cada tema. Em cada placa, os visitantes podem saber um pouco mais sobre o local e sua importância para a história da cidade e para o tema em questão.

O Renato Russo faz parte da história e do imaginário Carioca, o Rio e o bairro de Ipanema foram escolhidos pelo artista como moradia e lá ele compôs pelo menos cinco álbuns, entre eles o seu primeiro disco solo, The Stonewall Celebration Concert, cuja capa é uma foto do artista na porta de seu prédio. Esta homenagem é mais do que merecida e necessária para eternizar a parceria do Renato Russo com a Cidade Maravilhosa“, disse Flávio Valle.

Advertisement

O IRPH tem como atribuição proteger, conservar e valorizar o patrimônio cultural da Cidade. O projeto Circuitos do Patrimônio Cultural Carioca tem como objetivo divulgar e informar sobre o rico acervo de bens culturais e as personalidades da Cidade do Rio de Janeiro. A placa alusiva ao Renato Russo está no Circuito da Música e visa homenagear importantes compositores da música popular brasileira“, explica Laura Di Blasi, presidente do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade.

A homenagem ainda contou com um trio de cantoras, talentos da rede municipal de ensino, entre elas Alice Rachel, 14 anos, estudante da escola municipal Alexandre Farah, no bairro de Ricardo de Albuerque, Zona Norte. Rachel, que foi semifinalista do The Voice Kids (TV Globo) deste ano, cantou, na frente do prédio, “Será”, eternizada por Renato Russo e Legião Urbana, junto com sua mãe Dalila Borges, que estudou na mesma escola municipal, e com Bia Borges, 17 anos, ex-aluna da Alexandre Farah, que tocou violão.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Renato Russo é homenageado com instalação de placa de Patrimônio Cultural Carioca no prédio em que viveu, em Ipanema
Advertisement
lapa dos mercadores 2024 Renato Russo é homenageado com instalação de placa de Patrimônio Cultural Carioca no prédio em que viveu, em Ipanema
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui