Siderurgica do Atlantico A Isto É Dinheiro fez uma excelente matéria sobre a Siderúrgica do Atlântico que está sendo construída em Santa Cruz. Uma obra que terá um impacto positivo tão grande na economia carioca e, em especial, na Zona Oeste e cidades vizinhas, que vai ser difícil lembrar como era antes. Santa Cruz que já conta com a Cidade da Criança, terá também sua Cidade do Aço, não deixando nada a dever a Volta Redonda.

Veja este trecho da matéria da Isto É Dinheiro:

Se tudo der certo, os embarques no porto desta siderúrgica – sim, foi construído um terminal marítimo – terão enorme impacto nas exportações de aço do País. Cálculo inicial indica que a siderúrgica representará um aumento de 40% nas vendas externas de aço brasileiras. A contribuição para a balança comercial do País é estimada em US$ 1 bilhão ao ano, somadas a importação de carvão mineral e a exportação de aço. Tudo lá, no distrito de Santa Cruz, é superlativo. Quando estiver em funcionamento, o complexo industrial terá capacidade para produzir cinco milhões de toneladas de aço por ano, equivalente à CSN e à Usiminas. A Siderúrgica do Atlântico empregará 3,5 mil pessoas. A folha de pagamento será de R$ 90 milhões ao ano. Para suprir a necessidade de mão-de-obra, a companhia firmou um convênio com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro, Firjan, para a formação de 1,5 mil trabalhadores no Senai – um investimento de R$ 10 milhões bancados pela Thyssen. Trata-se do maior convênio já assinado pelo Senai do Rio de Janeiro. Além disso, movimentará uma vigorosa economia em seu entorno. A usina gerará 14 mil empregos indiretos. A nova empresa ainda comprará R$ 250 milhões em produtos e serviços na região, excluídas as matériasprimas.

Continue lendo no site da Isto É .

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui