Foto: Natália Alves/Onde Comer no Rio

Após quase 60 anos de existência, o popular Restaurante Esquimó, localizado na Travessa do Ouvidor, no Centro do Rio, assim como outros estabelecimentos ao redor da cidade, também não resistiu à crise econômica ocasionada pela pandemia do Coronavírus e encerrou suas atividades. A informação é do jornal ”Extra”.

Além de sua arquitetura ”raiz”, com balcões à moda antiga, o Esquimó era conhecido, também, por ser um restaurante onde o cliente pagava barato e comia bastante. Com cerca de R$ 20, era possível almoçar um prato com quantidade considerável de comida e, ainda, se quisesse, os garçons davam uma ”regalia” e colocavam um pouco mais no prato. Além disso, por esse valor, havia refresco à vontade e uma sobremesa inclusa.

”Esquimó era um daqueles restaurantes que cobrava um preço justo e oferecia um prato honesto. Por tantas vezes, aos finais dos meses, era lá o meu refúgio seguro onde sabia que conseguiria almoçar sem passar sustos com a conta. Vai deixar saudades”, diz o analista de sistemas Felipe Garcia, que trabalha na região.

Vale lembrar que, em outubro do ano passado, o Esquimó havia sido interditado pela Vigilância Sanitária do Rio de Janeiro, devido à falta de higiene e arrumação no depósito, acúmulo de materiais em desuso e irregularidades na rotulagem e na procedência dos alimentos. Depois de readequado às determinações higiênicas, ele reabriu.

O DIÁRIO DO RIO tentou contato telefônico com o Esquimó, mas, até o fechamento desta matéria, não obteve retorno.

Mais um estabelecimento fechado no Rio

Infelizmente, o Esquimó não é o único estabelecimento tradicional a fechar na cidade. Na última segunda-feira (29/06), você leu aqui no DIÁRIO DO RIO que a famosa Charutaria Syria, situada na região da Saara há mais de 100 anos, também anunciou o encerramento de suas atividades. Além dela, outras casas gastronômicas já haviam fechado anteriormente, como o Zuka, na renomada Rua Dias Ferreira, no Leblon, o Aconchego Carioca e o Fellini, no mesmo bairro. Ainda na Zona Sul, desta vez na Rua Jardim Botânico, encerraram as atividades o Puro e o Avenca. Em Santa Teresa, por sua vez, quem fechou foi o Espírito Santa.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

9 COMENTÁRIOS

  1. Estes políticos que só legislam em causa própria arruinaram o País com “pandemia” montada e criada por estes Chineses canalhas, endossada por governadores e prefeitos de bostas. Esta esquerdalhada comunista não presta para nada, são uns verdadeiros parasitas. Arrependo-me amargamente de um dia ter votado neste Luladrão, que venho com toda a sua quadrilha e roubou o nosso dinheiro.

  2. Esses políticos fizeram muitas vítimas, fatais ou desempregadas, com o único intuito de roubar o dinheiro público com a desculpa da pandemia e a justica será benevolente com eles, pois se um juiz federal agiu como ladrao do dinheiro público, sabia que nao teria nenhum problema jurídico.

  3. Enquanto arrebentam com o Rio de Jaeiro, corruptos inventam esquemas de corrupção para fazer fortunas…. “FIQUEM EM CASA”….. KKKKKKKKK….. Este é o resultado…… Quem gritou “Vai quebrar tudo, vamos sucumbir a miseria” foi cruxificado como demonio que iria levar o país a morte….. O centro do RJ será a proxima favela…… “CUMUNIDADE DA OUVIDOR” ….. “CUMUNIDADE DA RIO BRANCO”….. “CUMUNIDADE DA CINELANDIA”…… Esperem e vão ver…..

  4. Isso é o resultado de uma política de gestão de crise de merda. Se o governo federal tivesse fechado as fronteiras quando tudo começou na China, não estaríamos passando por isso.

    Mas o canalha do presidente preferiu chamar de gripezinha e pagar pra ver.

  5. Infelizmente não souberam lidar com a PANDEMIA. Já em março Bolsonaro dizia da cloroquina e necessidade de rápido procedimento. A maldita política dos corruptos, optou por espalhar pânico e disseminar quanto pior melhor, assim aproveitaram e a larga se banquetearam no dinheiro público. Mandaram ficar em casa, queriam tempo pra comprar, montar, aparatos e a parafernália toda, muitos morreram por conta dessa safadeza. Agora, destruíram o comércio, a indústria, com certeza preparando espólio para ser comprado na bacia das almas, pelos empresários Chineses…e uma vergonha. Esse país não é a república das bananas, e da CORRUPÇÃO. Até o STF é responsável, deixou na mão dos governadores, parasitas, a faca e o queijo na mão. A população? Tomara que não tenha memória curta… Se

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui