Restaurante La Mole promove demissão em massa: mais de 150 funcionários na rua

Em meio à crise causada pelo Cornavírus, o restaurante La Mole demitiu cerca de 50 funcionários de sua sede na Barra. Além disso, também perderam o emprego mais de 70 na casa da Tijuca e 40 no Leblon.

Um dos funcionários demitidos, que pediu para não ser identificado, disse que os trabalhadores foram chamados para uma reunião na qual eles pensaram que seriam afastados por um tempo, devido à crise provocada pela pandemia, e que ficaram recebendo pelo governo – através do valor do seguro-desemprego a que o trabalhador teria direito se fosse demitido. No entanto, não foi bem assim.

Durante a reunião foi anunciada a demissão em massa. Cerca de 70 funcionários foram demitidos. Entre eles, alguns com mais de 30 anos de casa. De acordo com esse funcionário ouvido pelo DIÁRIO DO RIO, entre os profissionais que perderam o emprego após esta reunião, o que tinha menos de tempo de La Mole já trabalha lá há 10 anos.

Documento que foi assinado pelos funcionários

Ele conta que a empresa não pagou os dias trabalhados no mês e nem a multa de 40%. “Teve funcionário com 31 anos de La Mole que recebeu cerca de R$ 11 mil de rescisão. Outro, com 10 anos de casa, pegou R$ 7 mil e pouco. Os valores estão bem abaixo do que deveria ser pago”, diz o homem que trabalhava na empresa.

Segundo os funcionários, a rescisão foi parcelada em 4 vezes. A metade da primeira foi paga em 30 de março e a segunda no dia 9 de abril.

“Estamos todos apreensivos. Muitos passaram a vida trabalhando na Casa. É muito triste”, afirmou outro funcionário ouvido pelo DIÁRIO DO RIO.

Procurada pela reportagem do DIÁRIO DO RIO, a La Mole não respondeu os contatos até o momento desta publicação.

Após a matéria publicada, o Grupo La Mole se posicionou, nesta quarta-feira, 10/06: O La Mole enfrentava, quando das medidas de redução de quadro enorme incerteza quanto ao tempo de duração da pandemia e quanto a extensão das medidas de apoio do Governo Federal. Nestes 62 anos de serviços prestados a sociedade, o La Mole orgulha-se de sempre ter honrado suas responsabilidades trabalhistas com seu principal ativo, uma equipe de colaboradores dedicados e formados ao longo destes anos. Esperava retornar às atividades normais em breve e poder retornar sua trajetória de desenvolvimento. Independente disto, esclarece que não discute que a multa indenizatória de 40% do FGTS é um direito dos trabalhadores previstos em Lei, e inegociável. E que em função da excepcionalidade da situação fez uso do direito de parcelar as rescisões conforme Aditivo a Convenção Coletiva celebrada entre Sindicato Laboral e o Sindicato Patronal. Mantendo assim, a prática ética que sempre pautou as relações com nossos colaboradores ao longo de nossa história.

Esta não foi a primeira empresa a passar por uma situação do tipo no Rio de Janeiro e no Brasil. Recentemente, o DIÁRIO DO RIO noticiou sobre a Parmê e Fogo de Chão, por exemplo.

Advertisement

28 COMENTÁRIOS

  1. Quando o dinheiro indenizatório acabar , a destruição de milhares de estabelecimentos comerciais .
    Milhares de famintos que trabalharão por qualquer salário .
    A consequência dessa Pandemia para a nação será pior do que um país em guerra.
    Mas afinal ninguém vai ver isso .
    Porque estamos todos em casa .

  2. O governo fez acordo com as empresas para que nao houvesse demisao ,entao como isto pode acontecer empresários se aproveitando da crise , ISSO SIM, …..

  3. O Restaurante Cervantes da barra ta tijuca, viaparque, com mais de 50 anos feichou deixando desempregado mais de 60 funcionarios.. .. olho oq deu #ficaemcasa

  4. O Capitalismo é isso,se as empresas se organizassem teriam dado férias e todos em casa com dindin,o Covid-19 passaria rapidinho,mas não, o capital não pode tirar férias!Milhões entalados nos ônibus e metrôs a pandemia cresce aos galopes,com a conversinha que o país não pode parar,mas o capital pode matar,vai assim até o final do ano no mínimo e o pobre trabalhador vai pagando a conta mesmo sem dinheiro e vendo seus parentes mortos a cada dia que passa!

  5. Ganância pura.
    Estão trabalhando delivery e podem muito bem dar férias e suspender o trabalho por 3 meses, conforme a lei.
    Mas é mais fácil mandar embora.
    Quando voltarem, contratam outros pagando menos.

  6. Sr. Amaro Mota, o que os funcionários públicos e aposentados tem a ver com isso? Não entendi? As restrições foram determinação do seu governador e do seu prefeito sem nenhum planejamento e ajuda aos comerciantes e lojistas. O povo também aceitou o ficar em casa calado como sempre. Agora é sentar e chorar. Nossos políticos continuam nadando com o dinheiro do povo, só pensando nos seus interesses.

  7. #Fiquem e casa com fome# nova hastg, e assim que funciona, isso e só o começo da colheita, e uma lástima, e avise para os funcionários públicos e aposentados que o dinheiro deles vem das arrecadações, daqui a pouco vamos ver como eles vão receber!

  8. O LA MOLE no decorrer de 62 anos acumulou um grande patrimônio, entretanto, tem condições de indenizar seus colaboradores que contribuíram para formar esse patrimônio. Só resta pagar a cada um , o seu devido valor.

  9. No carnaval uma coisa que já mais poderia parar o Coronavirus estaba aquí más carnaval e carnaval ja mais é triste mas tá colhendo oque plantou se ano que vem não tiver uma vacina vai ter carnaval e a Globo vai estar lá mostrando agora ninguém fala do bendito carnaval .triste a ambição . poderia ser diferente.

  10. E a segunda onda que o presidente tanto falava. O adeptos do fique em casa, não tem noção do que é o desemprego. E ainda vai piorar. Lamentável!

  11. E a segunda onde que o presidente tanto falava. O adeptos do fique em casa, não tem noção do que é o desemprego. E ainda vai piorar. Lamentável!

  12. As medidas tardias diante da pandemia, pois no carnaval já existia e nada foi feito. Tornou-se um tormento anunciado, politicagem, falta de planejamento e medidas inconsequentes, geraram a falência de muitos. Muitas famílias sacrificadas, e sem rumo, estarão clamando por resultados, que recuperem as dignidades do trabalhador.

  13. Bem triste essa situação e não vejo senso de otimismo nem comportamento de crítica destrutiva afinal com essa Pandemia o que será desses demitidos??? Por isso que o mundo é castigado se não fosse a Pandemia seria outro motivo para destruir tantos Seres Humanos que mundo Diabólico!

  14. Parar o mundo tem preço.A fatura chegou.As consequências serão piores do que o próprio vírus.E agora?A Globo,grande parte da mídia e toda a esquerda vão contratar os milhões de desempregados?O vírus matou até agora 700.000 pessoas,o que representa 0,01 da população mundial.Vamos por nessa conta mais 0,01 de poucos favorecidos com o mundo parado.Resultado:99,98 de prejudicados.Grande solução.Parabéns á OMS e aos covardes que aceitaram goela abaixo todos os seus protocolos.Parabéns.Vocês foderam com a economia mundial.Esperemos as próximas pandemias,para arrebentar de vez.

  15. Os trabalhadores não tem culpa da pandemia, milhares de pessoas morrendo , um vírus altamente contagioso, quem ia querer comer fora de casa ??
    Poderia ter tido um acordo em patrões e funcionários, uma forma que garantisse seu emprego após a pandemia .

  16. O La Mole enfrentava, quando das medidas de redução de quadro enorme incerteza quanto ao tempo de duração da pandemia e quanto a extensão das medidas de apoio do Governo Federal. Nestes 62 anos de serviços prestados a sociedade, o La Mole orgulha-se de sempre ter honrado suas responsabilidades trabalhistas com seu principal ativo, uma equipe de colaboradores dedicados e formados ao longo destes anos. Esperava retornar às atividades normais em breve e poder retornar sua trajetória de desenvolvimento. Independente disto, esclarece que não discute que a multa indenizatória de 40% do FGTS é um direito dos trabalhadores previstos em Lei, e inegociável. E que em função da excepcionalidade da situação fez uso do direito de parcelar as rescisões conforme Aditivo a Convenção Coletiva celebrada entre Sindicato Laboral e o Sindicato Patronal. Mantendo assim, a prática ética que sempre pautou as relações com nossos colaboradores ao longo de nossa história.

    Atenciosamente,
    Grupo La Mole.

  17. Peça para ligarem para os artistas da Globo que ficavam levantando cartazezinhos de “fique em casa” para pagarem o salário deles. (Ou mandarem uma cesta básica todo mês para a casa).

  18. As empresas nao querem entrar no plano do governo, pois sabem q é mais vantajoso demitir direto, afinal, nosso judiciario permissivo e em prol dos patroes, vai deixar essas injustiças acontecerem aos montes. Ja sabendo que as açoes trabalhistas vao se acumular e capengar na justiça, é melhor e mais vantajoso pros patroes demitir e nao pagar os devidos direitos. O pobre que vai se lascar mais uma vez. Depois tem gente que nao entende porque tem protestos contra o judiciario, contra o stf.

  19. “Promove demissão em massa?” kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Esperavam o que, que o dinheiro caísse do céu?
    Fruto da sórdida e insana hastg: “Fique em casa”.

    As consequências estão apenas começando!

  20. Infelizmente isso já era previsto.
    Essa quarentena forçada ditatorialmente só prejudicou o país e não diminui o contágio nem as mortes.
    Mais uma vez o comunismo desgraçando a humanidade.
    A China junto com a OMS em conluio para quebrar os países e assumir liderança econômica.
    Tudo planejado. Criminosos.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui