Imagem meramente ilustrativa do campus da Unirio na Urca, na Zona Sul - Foto: Reproudção/Internet

A reunião realizada por conselhos da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) nesta quarta-feira (29/07) para debater o plano de atividades durante a pandemia do Coronavírus terminou em confusão entre os docentes. Isso porque, após a pró-reitora Loreine Hermida solicitar que o próximo encontro fosse agendado em uma data diferente da inicialmente sugerida, o professor Leonardo Villela de Castro xingou-a: ”Por um questão individual, não. Para isso a senhora tem suplente, p….. Deixa de ser filha da p…”.

Segundo Hermida, ela está em processo de recuperação de uma cirurgia e, por isso, não tem condições de estar presente nas reuniões que discutem o plano de atividades do EaD (Educação à Distância), adotado devido à pandemia.

Depois da ofensa, houve bate-boca. Leonardo ainda tentou se justificar, dizendo que errou ao deixar seu microfone aberto, isto é, como se o xingamento fosse um ”desabafo” e não tivesse que ser ouvido por todos. Logo em seguida, a reunião foi suspensa e não tem data para ser retomada.

Posteriormente, Castro foi ainda mais enfático no pedido de desculpas e fez uma publicação em seu Facebook.

”O ato foi fruto da tensão gerada pelas mais de 4 horas de reunião, porém, a forma agressiva como me referi à professora Loreine Hermida da Silva e Silva, na sessão conjunta dos conselhos superiores da Unirio, hoje, foi indigna e inclassificável. Todo ser humano merece, necessita e tem direito à consideração e respeito. Faltei com esses princípios básicos da civilidade que nos devem conduzir sempre, em todos os momentos de nossas vidas”, disse ele.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui