Imagem meramente ilustrativa - Foto: Reprodução

A média móvel de casos de Covid no Estado do Rio bateu recorde e, segundo os secretários municipal e estadual de Saúde, isso ocorreu devido à revisão de casos antigos. Um mutirão nas últimas semanas avaliou a ficha de pacientes que tinham quadro sugestivo para a doença, mas que não tinham entrado nas estatísticas.

A avaliação desses casos agora confirmados elevou a média móvel para 5 mil na última semana. No entanto, os secretários de Saúde afirmam que a Covid está regredindo no estado.

Por alguns dias, inclusive, quem acessasse o Painel Covid da Prefeitura do Rio recebia uma mensagem, informando que o alto número de casos registrados em 24 horas não correspondia apenas à data, mas se devia exatamente à revisão.

Nesta terça-feira (11/05), a média móvel de casos estava em 5.477, com um aumento de 81% em relação a duas semanas atrás, sendo a maior porcentagem entre os estados brasileiros.

A gente vem vendo uma diminuição do número de casos na cidade e também de óbitos na última semana”, afirmou o secretário municipal de Saúde do Rio, Daniel Soranz, ao “Bom Dia Rio”, na TV Globo.

Soranz explicou o motivo dos dados aparentarem esse aumento: “O que aconteceu é que a secretaria fez um mutirão para avaliar casos antigos, do ano passado e também do início deste ano, que não tinham sido classificados como Covid e que, de fato, eram Covid e que precisavam de atualização”. O secretário municipal destacou, porém, que “ainda é uma média muito alta”.

Ainda temos 1.300 internados com Covid na cidade. As pessoas precisam manter todas as precauções, utilizar máscara, evitar aglomeração e manter o distanciamento social, porque ainda tem uma disseminação alta”, disse.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui