Rio 500 anos! É disso que deveríamos falar

Rio de Janeiro, uma história de amor e fúria

Com festa, samba, presidente, e um batalhão de câmeras tivemos no domingo o aniversário de 450 anos do Rio de Janeiro. Eu sou Carioca, apesar do nome que engana, mas acho que deveríamos estar muito mais preocupados com o futuro da cidade daqui a meio século do que com o discurso maluco da nossa presidente ou com as obras de curto prazo que estão em andamento pela cidade.

Como vai ser o Rio do ano de 2065?

O Rio de Janeiro carece de uma infraestrutura que esteja à altura do seu apelido. Somos uma cidade de 6,5 milhões de habitante com mais de 1 milhão morando em favelas. O metrô da cidade é pequeno, os trens foram abandonados por algumas décadas. E os recentes esforços para organizar o sistema de ônibus da cidade, com BRTs e corredores BRS, atrelado a modesta expansão do metrô e implementação do VLT no Centro certamente não vão mitigar as décadas que se passaram sem investimentos consistentes.

É preciso pensar mais lá na frente. O que queremos para o Rio de Janeiro? Uma cidade que continua partida entre Favela e Asfalto? Uma cidade que continua presa em engarrafamentos? Os esforços dos últimos 6 anos certamente vão mostrar resultados positivos uma vez que o grosso das obras estiverem concluídas, o que deve acontecer ao longo do próximo ano. Mas mesmo assim ainda há grandes passivos que precisam ser resolvidos. E precisam ser resolvidos pelos Cariocas.

De hoje até a data do Rio 500 anos teremos mais de 10 governos municipais e estaduais. Deixar o Rio 2065 a mercê da vontade e empenho de um ou outro prefeito ou governador certamente é a pior das opções. Contar com a ousadia (ou maluquice) de um gestor público é entregar o futuro da cidade à sorte. Melhor não.

Espero que tenhamos nos próximos 50 anos uma preocupação maior com a cidade. Principalmente por parte da sua sociedade civil. Ter a cidade que queremos depende muito mais da gente, de 6,5 milhões de Cariocas do que de meia dúzia de prefeitos. Mãos a obra.

Deixe seu comentário

Jan Krüger46 Posts

Jan Krüger, 28 anos, carioca, mestrando em administração pela COPPEAD/UFRJ e criador do Blog CaosCarioca.com.br. Contato: caoscarioca@gmail.com

1 Comentário

  • Rosangela Pereira Reply

    3 de Março de 2015 at 20:54

    Jan, não te conheço nem você a mim. Mas falar que as pessoas vivem em favela foi demais e não pude deixar de comentar. Imagino que você não saiba quem as favelas existem há 150 anos em nossa cidade. Pergunte a qualquer morador de comunidade se quer sair de lá para morar no asfalto e terá como resposta: NÃO.
    Conheço pelo menos três. A sogra de um conhecido meu ganhou uma casa do Programa Minha Casa e depois de 3 meses ela vendeu a casa e voltou para a favela. Sabe porquê?… Lá eles não pagam condomínio, nem, luz, nem água; tem vista privilegiada da cidade e estão mais perto de onde trabalham, ou gostariam.
    A cidade do Rio é o caos porque todo mundo quer vir pra cá e quando vem não querem mais ir embora.
    Não há espaço, emprego, comida pra todos, daí é um salve-se quem puder.
    Qualquer outra explicação procure no artigo Mapa Astral di Rio de Janeiro. 😉

Deixar um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password