Rio apresenta candidatura para sediar a final da Libertadores 2020

Na noite desta quinta-feira (24/01), durante a cerimônia de sorteio da fase de grupos da Copa América, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, e o secretário estadual de Turismo, Otavio Leite, apresentaram a oficialização da candidatura do Maracanã para sediar a final da Copa Libertadores da América 2020.

O pedido foi entregue ao presidente eleito da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo, e ao presidente da Confederação Sul Americana de Futebol (Conmebol), Alejandro Domínguez, no evento que aconteceu na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca.

Em 2018, a Conmebol decidiu que a final da Copa Libertadores da América passaria a ser disputada em jogo único, em um estádio definido com um ano de antecedência.

“Trouxe o requerimento, junto com o nosso secretário de Turismo, para sediar a final da Libertadores em 2020, quando o Maracanã vai comemorar 70 anos. O Rio de Janeiro precisa desses eventos, porque é o que traz o turismo, riqueza, emprego, oportunidade e, por isso, estou muito feliz de estar participando desse sorteio”, disse o governador.



O Maracanã já foi sede da final da Copa Libertadores da América em duas edições desde quando foi criado o torneio, em 1960. Em 1981 e 2008, as finais entre Flamengo e Cobreloa e Fluminense e LDU Quito aconteceram no estádio, que também já serviu de palco para outros torneios internacionais de futebol. A disputa é aberta aos campeões dos campeonatos nacionais das federações filiadas à Conmebol.

“O Rio de Janeiro pelas suas características históricas e culturais é uma espécie de estado síntese do Brasil. Portanto, a final do torneio no Maracanã representará todo o contexto do futebol do país. Sejam quais forem as agremiações, vamos nos preparar para fazer um evento histórico e acolher de braços abertos os turistas”, frisou Otavio Leite.

Advertisement

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui