Foto: SoujazZ, que toca sexta (20) no Cosme Velho

Com extensa gama de jams, sons e misturas – em geral em eventos gratuitos ou com ingressos módicos –, o jazz passeia em várias variáveis pela cidade. Destacamos sete boas pedidas locais (e uma diva internacional) do gênero e de suas combinações somente entre sexta (20) e sábado (21).


SEXTA (20)
O roteiro começa na tarde desta sexta (20), em dois eventos quase simultâneos, mas com apenas uma estação do metrô de distância. Ambos são ao ar livre, mas risco de chuva é considerado pelos institutos de meteorologia.

Cinelândia, 18h
Consagrada por promover eventos musicais, a Banda do André é ponto do Jazz na Cinelândia, que dá as cartas do happy hour e costuma lotar a Rua Pedro Lessa, conhecida há duas décadas pelos estandes de vendas de discos de vinil. 

Entre a Biblioteca Nacional e o CCJF (Centro Cultural Justiça Federal), o baterista Guga Pelliccioti comanda a jam com músicos convidados, como o saxofonista Zé Maria, e que dura um bocado, podendo passar de 1h. 

Jazz na Cinelândia. Rua Pedro Lessa, s/nº. Sexta (20), das 18h à 1h30 de sábado (21). Evento gratuito.

Glória, 18h30

Desde meados do ano passado, o AllBrazz Quarteto passou, a fazer às sextas-feiras, na charmosa Villa Aymoré, na Glória, o que, por oito anos, rolou nas improváveis noites de segunda-feira na AABB-Tijuca. O encontro com outros músicos da cena carioca seguiu firme –  e o público se multiplicou. São concorridos os inícios de noite de música no pátio em frente ao Maya Café. 

O esquema é o mesmo.

A partir das 18h30, Alexandre Berreldi (baixo), Breno Hirata (sax e flauta), Eduardo Guedes (guitarra) e Léo Bandeira (bateria) tocam como quarteto. Depois de um breve intervalo, entre 19h30 e 20h, os convidados começam a se juntar para jams que vão até as 22h – horário em que a vila precisa encerrar o expediente, sempre com (o quintal da) casa cheia.

Jazz da Glória. Ladeira da Glória, 26. Sexta (20), das 18h às 22h. Entrada gratuita.

Jardim Botânico, 21h

Descendo as escadas do Manouche, os 17 integrantes da Baixada Jazz Big Band homenageiam o o compositor, maestro, arranjador, pianista e flautista Henry Mancini, conhecido por temas como os da “Pantera Cor-de-Rosa”, “Peter Gunn” e “Mr. Lucky”, vencedor de 20 prêmios Grammy e quatro Oscars. São cinco saxes, quatro trombones e quatro trompetes, mais guitarra, piano, contrabaixo e bateria.

Baixada Jazz Big Band homenageia Henry Mancini. Clube Manouche (R. Jardim Botânico, 983, Jardim Botânico, subsolo da Casa Camolese, anexo ao Jockey Clube). Sexta, a partir das 21h, com abertura da casa às 20h. Entrada: R$ 160 (inteira) / R$ 120 (com 1 kg de alimento não perecível) / R$ 80 (meia).

Cosme Velho, 22h

Da happy hour, o jazz pega, pela ladeira, o caminho noite afora. No Casarão Floresta (onde também funciona o estúdio de mesmo nome), a rodada é dupla, em mixes de jazz e variações.

Com o objetivo (cumprido) de unir os improvisos a levadas mais dançantes, o SoujazZ combina do funk ao baião, passando por batidas caribenhas, em versões de músicos brasileiros e estrangeiros e composições próprias como “Poodle” e “Insônia”.

A formação tem uma dupla de metais com Moisés Barbosa (trombone) e Gustavo Spíndola (sax tenor),além de Pedro Fonseca (teclados), Marcelo De Lamare (guitarra/voz), André Ratto (baixo), Jeferson Souza (percussão e flauta) e Artur Pedrosa (bateria).

Além de levar sua mistura principal no nome, El Miraculoso Samba Jazz também passeia com fluência por outros paragens da MPB, com versões de Caetano Veloso e Milton Nascimento, e do pop internacional, como Michael Jackson e Bob Marley, além de músicas próprias. O padrão de temas e improvisos, que segue a linha das formações instrumentais brasileiras, dos grupos de bossa e samba jazz dos anos 1960 à Banda Black Rio rola com Henrique Vaz (trompete), Marco luz (baixo), Ericsson (bateria) e Jefferson Moreira (guitarra).

Vai até a madrugada, com (também) os DJs Tales Mulatu e So Lyma.

Jazz da Ladeira. Ladeira dos Guararapes, 115, Cosme Velho. Das 22h de sexta (20) às 5h de sábado (21). Ingressos online a partir de R$ 17,50 (no local, a bilheteria só aceita pagamento em dinheiro – cartão, apenas no bar).

SÁBADO (21)

Saúde, 18h 
Em uma casa no bairro histórico da Zona Portuária (e prometendo essa vista),  Guga Pellicciotti volta com sua batera e seus convidados. O som começa no pôr-do-sol, com DJ convidado – que volta à meia-noite, depois da jams, que se iniciam às 20h. 

Jazz no Morro da Conceição. Das 18h de sábado (21) às 2h de domingo (22). Rua Jogo da Bola, 49, Saúde (logo acima da Praça Mauá). Entrada: R$ 5.

Santa Teresa, 18h30
Subindo outro morro, do outro lado do Centro, que toca é o Quartetinho. Em seus vint e poucos anos, Danilo Aguiar (clarinete/sax), Fábio Diamante (baixo), Calvin Sucena (guitarra) e Vitor Niskier (bateria) releem standards do jazz bebop e moderno (John Coltrane, Chick Corea) da música brasileira (Luiz  Gonzaga, Ary Barroso) e do que já os mistura, como Hermeto Pascoal, com até um pé no rock. 

Santa Jazz. Santa Pizza. Rua almirante Alexandrino, 1458-F, Santa Teresa. Entrada gratuita. 

Praça da Bandeira, 19h

El Miraculoso Samba Jazz volta, no Dida Bar e Restaurante, dessa vez para uma homenagem a Herbie Hancock, com a participação especial do pianista/tecladista Hugo Chiaradia no Dida Bar e Restaurante. 

Jazz do Dida. Sábado (21), das 19h às 22h. Rua Barão de Iguatemi, 408, Praça da Bandeira. Ingressos: R$ 12.

SÁBADO (21) E DOMINGO (22)

A cantora americana de jazz Madeleine Peyroux lança o novo álbum, “Anthem”, e lembra sucessos antigos sucessos, como “Dance me to The End of Love” e “On My Own”.

Teatro Municipal. Praça Floriano s/nº, Cinelândia. Sábado (21), às 20h30. Domingo (22), às 20h. Ingressos entre R$ 90 e R$ 360. 

+Mais

Música

Hamilton de Holanda Trio

O bandolinista O músico recebe o flautista/saxofonista Alexandre Caldi e o Quarteto Metacústico para um show em homenagem a Chico Buarque, com participação especial da cantira Emanuelle Araújo. Sala Cecília Meireles. Largo da Lapa 47. Tel.: 2332-9223. Sexta (20), às 20h. Entrada R$ 40 (inteira) / R$ 20 (meia). 

(Mônica Ramalho/Divulgação)

Marcos Sacramento

Com Luiz Alcofra (violão), Glauber Seixas (guitarra), Leandro Vasques (baixo e vocal) e Netinho Albuquerque e Daniel Boechat (percussão), O cantor lança o disco de inéditas “Drago”. Centro da Música Carioca Artur da Távola. Rua Conde de Bonfim 824, Tijuca (Muda). Tel.: 3238-3831. Sexta (20), às 20h. Entrada: R$ 30 / R$ 15 (meia), somente em dinheiro. 

O Grande Encontro

Alceu Valença, Elba Ramalho e Geraldo Azevedo voltam a se reunir para relembrar clássicos como “Tropicana”, “Banho de Cheiro” e “Táxi Lunar”. Km de Vantagens Hall. Av. Ayrton Senna 3.000, Shopping Via Parque, Barra da Tijuca). Tel.:2430-5100. Sexta (20) e sábado (21), às 22h. Ingressos de R$ 60 a R$ 280

Samba da Ouvidor

A roda se desloca da Praça 15 ao outro lado da Zona Portuária, com sambas de Nelson Cavaquinho, Candeia e Cartola, entre outros.

Espaço Hub Av. Professor Pereira Reis 50, Santo Cristo. Sábado (21), às 16h. Ingressos: R$ 40. 

Cinema

Festival Hell de Janeiro

São74 filmesaté a próxima quarta-feira, de países tão diversos quanto Tailândia, Andorra e Finlândia, sendo três longas e 71 curtas – divididos em oito mostras temáticas no “Hell de Janeiro – Festival de Cinema de Horror e Terror do RJ”. Veja a matéria que publicamos, com link para a programação completa. 

Filmes

Estreias desta semana, a partir de quinta-feira (19)

Rambo – Até o Fim
Entre os demais filmes que estreiam nesta quinta-feira no Rio, destaque para mais um (é, mais um) filme do ex-combatente do Vietnã vivido por Sylvester Stallone, do alto de seus 73 anos. Recluso em um rancho na fronteira dos EUA com o México, ele volta à ativa para libertar a filha de um amigo do sequestro de um dos mais perigosos cartéis.

A Música da Minha Vida
Recém-chegado em Luton, em 1980, um jovem paquistanês tenta se adaptar à cultura inglesa através do rock.

Mal Não Espera a Noite – Midsommar
Dani (Florence Pugh), o namorado Christian (Jack Reynor) e um grupo de amigos vão a um festival de verão na Suécia, mas acabam metidos em rituais macabros de uma seita pagã. 

Depois do Casamento
Michelle Williams vive a gerente de um orfanato em Calcutá, na Índia,que crê ter encontrado a mantenedora perfeita, uma multimilionária  interpretada por Julianne Moore. Isso, até descobrir que conhece o marido dela (Billy Crudup) de outros carnavais.

Asterix e o Segredo da Poção Mágica
O irredutível baixinho e seu inseparável amigo Obelix precisam ajudar o druida Panoramix a encontrar um novo guardião para a poção mágica que dá força sobrenatural aos gauleses – e impedir que a fórmula caia em mãos erradas.

Meu Mundial – Para Vencer Não Basta Jogar
Aos 13 anos, Tito (Facundo Campelo) sonha em se tornar um grande jogador de futebol e, ao chamar a atenção de olheiro, começa a elevar o padrão de renda da família e assumir responsabilidades de adulto. Mas nem tudo dá certo o tempo todo. 

Branca Como a Neve
Maud (Isabelle Huppert) herda do marido um hotel, o qual administra, e uma enteada, Claire (Lou de Laâge), por quem seu namorado mais novo se apaixona – e de quem tenta se livrar.

Os Jovens Baumann
Fotos e vídeos, recém-descobertos podem ajudar a desvendar o desaparecimento de toda a geração mais jovem da família Baumann, durante um encontro de férias em 1992

*Links para os locais e horários nos nomes de cada filme

Teatro

O anjo do apocalipse
Estreia neste sábado. Sob a direção de Marcus Alvisi, Marcello Escorel, Juliane Araújo e Daniel Dalcin encenam um amor impossível entre uma árabe e um judeu. Teatro Ipanema. Rua Prudente de Morais 824, Ipanema, tel.: 2267-3750. Sexta, sábado e segunda, às 20h. Domingo, às 19h. De 14 de setembro a 7 de outubro. 

Entrada: R$ 60 (inteira) / R$ 30 (meia). 

Carta a um jovem ator
Dirigido por Tiago Herz, João Vithor Oliveira faz monólogo sobre o texto de seu tio-avô Domingos Oliveira, que versa sobre as mudanças na juventude e o próprio teatro. Teatro Municipal Maria Clara Machado. Av. Padre Leonel Franca, 240, Planetário da Gávea. Tel.: 2274-7722. Quarta e quinta, às 20h. Até 3 de outubro. Entrada: R$ 40 (inteira) / R$ 20 (meia). 

Um dia a menos
Leonardo Netto adaptou o texto de Clarice Lispector, pelo qual dirige o espetáculo solo de Ana Beatriz Nogueira sobre a rotina de uma mulher em casa e seu esgotamento.

Teatro Petra Gold — Sala Marília Pêra: Rua Conde de Bernadotte 26, Leblon, Tel.: 2529-7700. Sábado e domingo, às 17h. Até 13 de outubro. Entrada: R$ 60 / R$ 30 (meia).

Jornalista especializado em versatilidade desde 1998, de polícia a política, já cobriu das eleições de 2010 à recessão econômica de 2015/2016. Colabora com o canal Rio das Artes, divulgador de cultura e entretenimento na Cidade Maravilhosa.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui