A animação ‘11010’ é um dos filmes nacionais do festival de terror (Divulgação)

O fascínio pelos filmes de terror e sua ligação com o rock dão o tom do festival “Rock Horror in Rio Film Festival”, em cartaz em três endereços, sendo o principal deles a Casa de Cultura Laura Alvim, em Ipanema. Os outros pontos são a Cinemateca do MAM e a Reserva Cultural, em Niterói.

Em mostras especiais e competitivas, o festival traz 53 filmes de terror, de 12 países diferentes, divididos em cinco categorias, quase todas relativas à duração. São Longas Sinistros, Médias Bizarros, Curtas Macabros e Pílulas de Medo – esses, os menores de todos… filmes curtíssimos, praticamente videoclipes, mas que prometem concentrar o assombro em pouquíssimo tempo, como no surreal “Kokosmos”. 

“Kiss The Devil in the Dark” e “”Jimmy” estão entre as produções ressaltados nas mostras nas mostras competitivas de médias e curtas, respectivamente. 

‘Jimmy’ está na programação de curtas (Divulgação)

Outro destaque é “Rocambola”, de Juanja Fernández, um dos 14 filmes espanhóis no festival, o que se deve ao apoio da Embaixada da Espanha ao evento.

A única categoria que independe de tamanho é a de produções nacionais, Brasil Assombrado (nacionais), com “A Caixa” e a animação “11010” entre os filmes destacados pela produção.

Do Brasil, profissionais do cinema – não necessariamente de terror – fazem outra parte importante do festival, com palestras e masterclasses. São dicas de iluminação, com Flávio Ferreira; efeitos especiais, com Eduardo Halfen; figurino, com Babita Mendonça, a arte de contar histórias, com Leandro Corinto, entre outros.

Em bate-papos, André Moraes fala sobre a música de Bernard Nerrmann e sua importância nas trilhas sonoras de Alfred Hitchcock, enquanto Ricardo Schott, jornalista editor do site Pop Fantasma, conversa no primeiro domingo (dia 1º), com Chris Fuscaldo,  sobre a amizade entre Zé do Caixão e Zé Ramalho e no seguinte (dia 8) sobre casos bizarros da música pop, com Luciano Cirne. 

A relação com a música, em especial, o rock’n’roll não fica só no nome do festival, aliás. O gênero que mais utilizou o terror como tema, e especial em suas vertentes mais pesadas, tem vários shows e festas em programações casadas com sessões de filmes.

Rock Horror in Rio Film Festival

O festival tem entradas gratuitas. Inscrições prévias e detalhes sobre a programação no site do festival http://www.rockhorrorinriofilmfestival.com.

Casa de Cultura Laura Alvim. Av. Vieira Souto, 176, Ipanema. Tel.: 2332-2016

Reserva Cultural. Av. Visconde do Rio Branco, 880, São Domingos, Niterói. Tel.: 3604-1545.

Cinemateca do MAM. Av. Infante Dom Henrique, 85, Aterro do Flamengo (altura do Castelo). Tel.:3883-5600. 

+Mais!

Festival

Afetos sonoros pela cidade

Em outros locais, a ideia é de assombrar com sons. Ambiências sonoras, entre gravações de sons naturais, intervenções eletrônicas e eletroacústicas e combinações de áudio gravado com performances ao vivo são algumas das opções trazidas no festival Novas Frequências. A ideia central é de explorar novas matrizes para a criação musical, desde a inspiração de John Cage, como explica o produtor Chico Dub.

O Centro Cultural Oi Futuro (Rua Dois de Dezembro, 63, Catete) é o quartel general do Novas Frequências, com a instalação coletiva “Encruzilhadas”. Mas há um total de nove sedes, entre elas a Igreja Nossa Senhora da Glória, ali pertinho, no Largo do Machado, onde artistas de Brasil e Chile se apresentam, na próxima sexta (6), e até os karaokês Já Disse e The Point, na Feira de São Cristóvão.

Novas Frequências – até o próximo domingo, 8 de dezembro. Programação completa no site

Festival

Dia Nacional do Samba em Niterói

Marquinhos de Oswaldo Cruz e Lecy Brandão estão entre os convidados do show aberto deste domingo. 

Concha Acústica de Niterói. Rua São Domingos s/nº, São Domingos Niterói. Domingo (1º), a partir das 12h. Ingresso: 1kg de alimento não perecivel.

Leandro Sapucahy

O cantor e compositor comanda o samba deste domingo (1º) em duas sessões no bar do parceiro Zeca Pagodinho, na Barra quase chegando no Recreio.

Bar do Zeca. Vogue Square. Av. das Américas 8.585, Barra da Tijuca. Tel.: 3030-9097. Domingo (1º), às 14h e às 18h. Couvert artístico: R$ 25.

Yumi Park

Acompanhada pelo violonista Rogério Guimarães, a cantora lembra clássicos da bossa nova.

Beco das Garrafas: Rua Duvivier 37, Copacabana. Tel.: 96800-8683. Domingo (1º), às 20h. R$ 40.

Divas do Sambalanço

O show reúne as cantoras Claudette Soares, Dóris Monteiro e Eliana Pittman.

Teatro Net Rio. Rua Siqueira Campos 143, sobreloja, Copacabana. Tel.: 3247-8060. Segunda (2), às 21h. Ingressos e R$ 50 a R$ 120.

Rixxa

Com passagens por Salgueiro, Mangueira e União da Ilha, entre outras, o cantor comanda a roda com sambas de enredo que visam a recriar o clima de quadras das escolas.

Carioca da Gema. Av. Mem de Sá 79, Lapa. Tel.: 2221-0043. Segunda (2), às 21h. R$ 25. 

Shawn Mendes

O astro folk-pop canadense desembarca com hits como “Mercy”. “Stitches” e “Treat You Better”.

Jeunesse Arena: Av. Embaixador Abelardo Bueno 3.401, Parque Olímpico. Tel.: 2430-1750. Terça (3), às 20h. Ingressos de R$ 30 a R$ 180.

Zélia Duncan

A cantora e compositora reapresenta seu mais novo show, “Tudo é um”, que reúne parcerias com Chico César e Zeca Baleiro, entre outros.

Teatro Riachuelo. Rua do Passeio 40, Cinelândia. Tel.: 2533-8799. Terça (3), às 20h. Ingressos de R$ 25 a R$ 100.

Cinema

Estreias mais recentes:

Carcereiros

Novamente sob a direção de José Eduardo Belmonte, Rodrigo Lombardi volta a viver Adriano – o carcereiro formado em história, a quem já dera vida na série, agora transposta para a telona. Ele, seu colega mais velho vivido por Tony Tornado e outros agentes penitenciários recebem a ajuda de mercenários, , cujo comandante é vivido por Jackson Antunes, com sua pinta de Charles Bronson, para combater uma rebelião, em que integrantes de uma facção criminosa tentam matar o terrorista Abdel Mussa (Kaysar Dadour), acusado de colocar uma bomba em uma escola.

Duas Coroas

Para contar a história de um mártir que viria a ser canonizado após morrer em Auschwitz, esta produção polonesa de 2017 se divide em trechos interpretados por atores e uma parte documental, filmada na Polônia e, também, na Itália e no Japão, países do eixo durante a 2ª Guerra Mundial. Seu grande personagem é o missionário franciscano Maximiliano Maria Kolbe nascido Rajmund Kolbe, em 1894, e morto em 1941, no mais conhecido campo de concentração nazista. Lá, onde fora confinado pelas tropas alemãs, Kolbe se ofereceu para ficar no lugar Franciszek Gajowniczek, um sargento do exército polonês que havia sido um dos dez prisioneiros condenado à morrer de fome por facilitarem a fuga de outro preso. Em 1982, foi canonizado como São Maximiliano Maria Kolbe pelo também polonês papa João Paulo II, na presença de Gajowniczek, que acabou sobrevivendo às torturas de Auschwitz e viveu até 1995.

A Revolução em Paris

Drama baseado nas revoltas que, em 1789, eclodiram em acontecimentos violentos como a Queda da Bastilha e a própria Revolução Francesa, com a deposição do rei Luís XVI, o qual acabaria sendo executado, entre centenas de outros.

Um Amante Francês

Kad Merad é Alex, que, após perder o emprego e um casamento de 25 anos, fica sem ter onde morar. Enquanto se vê obrigado a ir morar com a irmã e o sobrinho, ele procura um trabalho que lhe dê dinheiro e felicidade: gigolô de uma herdeira rica.

Uma Segunda Chance Para Amar

Comédia romântica inglesa, sobre o improvável casal formado por Tom (Henry Golding) e Kate (Emilia Clarke) uma jovem que trabalha como elfo em uma loja temática de Natal – durante todo o ano.

Fernando

Mistura de documentário e ficção sobre o artista e professor Fernando Bohrer, que, aos 74 anos, é desafiado a interpretar a si mesmo, em sua própria vida.

Os Parças 2

Comédia com Bruno de Luca, Tom Cavalcante, Whindersson Nunes Tirulipa, que precisam fazer uma colônia de férias funcionar logo. O objetivo é fazer dinheiro rapidamente, para fugir do país e de um bandido que acaba de sair da cadeia e passa a ameaçar os “parças”.

Bonnie Bears – Aventura em Miniatura
Bonnie Bears – Aventura em MiniaturaOs irmãos Boonie Bears – Bramble e Briar – vivem defendendo a floresta do inventor Vick. Um dia Vick descobre u…f

Animação infantil, sobre dois ursos irmãos que ficam gigantes, após experimentarem uma invenção deles. Enquanto tentam descobrir como voltar ao tamanho normal, eles tentam buscam uma solução contra a poluição que destrói seu ecossistema. Produção da China, país que mais produz poluição atualmente.

Locais e horários em links, nos nomes de cada filme

Teatro

Avental todo sujo de ovo

Um jovem sai de casa e não mais nenhuma notícia aos pais. Depois de dez anos, volta a diz que agora, se chama Indienne.

Casa Rio. Rua São João Batista 105, Botafogo. Tel.: 2148-6999. Segunda, às 21h45. Até 16 de dezembro. Entrada: R$ 40 (inteira) / R$ 20 (meia). 

Ópera Pânica

Dirigido por  Judson Feitosa, o texto de Alejandro Jodorowsky reúne personagens surreais e patéticos, como uma professora que canta ópera para entreter os alunos.

Teatro Candido Mendes. Rua Joana Angélica 63, Ipanema. Tel.: 2523-3663. Quarta e quinta, às 20h. Até 19 de dezembro. Entrada: R$ 50 (inteira) / R$ 25 (meia).

Um dia a menos

Leonardo Netto adaptou o texto de Clarice Lispector, pelo qual dirige o espetáculo solo de Ana Beatriz Nogueira sobre a rotina de uma mulher em casa e seu esgotamento.

Teatro Petra Gold — Sala Marília Pêra: Rua Conde de Bernadotte 26, Leblon, Tel.: 2529-7700. Sábado e domingo, às 17h. Até 8 de dezembro Entrada: R$ 60 / R$ 30 (meia).

Exposições

Egito Antigo – do Cotidiano à Antiguidade

Cerca de 140 peças, sendo 89 do Museu Egípcio de Turim, trazem para os dias de hoje tumbas, sarcófagos, desenhos e objetos pessoais que ajudam a entender a cultura, a ciência e a vida cotidiana no Egito dos faraós, de 4.000 a.C a 30 a.C.

CCBB. Rua Primeiro de Março, 66, Centro (em frente à Candelária). 

Tel.: 3808-2000. Quarta a segunda, das 9h às 21h. Até 27 de janeiro. Entrada gratuita.

Fernando Brum – The Land, Scape

Sob a curadoria de Fernando Cocchiarale, o jovem artista expõe 40 pinturas a óleo e acrílico de paisagens e naturezas mortas. 

Z42. Rua Filinto de Almeida 42, Cosme Velho. Tel.: 98148-8146. Segunda a sexta, das 13h às 18h. Entrada gratuita. Até 8 de dezembro.

Favelagrafia

No 2º andar do Museu de Arte Moderna, uma câmara escura expõe 53 fotografias, de nove artistas, de diferentes favelas do Rio, em diversos focos de interesse e cada qual com técnica e estilo e próprios. Em duas paredes, nove vídeos contínuos mostram o processo criativo de cada artista.

MAM. Av. Infante Dom Henrique, 85, Aterro do Flamengo (altura do Castelo). Tel.:3883-5600. Terça a sexta, das 12h às 17h30; sábados, domingos e feriados, das 11h às 17h30.Entrada: R$ 14 (inteira) / R$ 7 (meia). Ingresso-família (aos domingos): R$ 14, para cinco pessoas. Grátis às quartas-feiras. Até 8 de dezembro

Força Leveza Precisão

A mostra temática reúne esculturas modernas, todas feitas em aço, com diversas técnicas, estilos e conceitos, por Franz Weissmann (1911-2005), Amilcar de Castro (1920-2002) e Waltercio Caldas (1946). 

MAM. Av. Infante Dom Henrique, 85, Aterro do Flamengo (altura do Castelo). Tel.:3883-5600. Terça a sexta, das 12h às 17h30; sábados, domingos e feriados, das 11h às 17h30.Entrada: R$ 14 (inteira) / R$ 7 (meia). Ingresso-família (aos domingos): R$ 14, para cinco pessoas. Grátis às quartas-feiras. Até 8 de dezembro

Carlos Vergara – Prospectiva

O artista compõe o ambiente do segundo andar do MAM com traços e cores de monotipias (gravuras tiradas de uma só impressão) feitas em Santa Teresa, onde mora; no Cais do Valongo, na Zona Portuária, e durante viagens, de grandes quadros a pequenos sudários que, lado a lado, formam painéis e mosaicos.

Museu de Arte Moderna. Av. Infante Dom Henrique, 85, Aterro do Flamengo (altura do Castelo). Tel.: 3883-5630. Terça a sexta, das 12h às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 11h às 18h. Até 12 de janeiro de 2020. Entrada: R$ 14 (inteira) / R$ 7 (meia). Grátis às quartas-feiras. 

Exposição cultural e tecnológica Brasil-China

Painéis com dados históricos e vídeos mostram a chegada dos chineses ao Brasil no século XIX até a atualidade das relações entre os dois países, na exposição, que ainda terá haverá atividades como oficinas de chás e de máscaras.

Memorial Getúlio Vargas. Praça Luís de Camões, Glória. Tel.: 2205-8191. Terça a domingo, das 10h às 17h. Até 5 de janeiro. Entrada gratuita.

Santo Antônio de Sá: primeira vila do Recôncavo da Guanabara

A exposição reúne 65 peças arqueológicas encontradas na região então conhecida como Recôncavo da Guanabara, em torno da Baía, onde hoje ficam partes de Magé, Guapimirim e Itaboraí. Dentre as peças, 11 foram resgatadas dos escombros do Museu Nacional. 

Caixa Cultural

Av. Almirante Barroso 23, Carioca. Tel.: 3980-3815. Terça a domingo, das 10h às 21h.  Até 8 de dezembro. Entrada gratuita.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui