Foto: Divulgação

Com 16 anos de tradição e cerca de um milhão de espectadores em sua trajetória, o Rio das Ostras Jazz & Blues Festivalretoma as atividades como um evento-teste do Estado do Rio de Janeiro. Entre os dias 12 e 15 de novembro, o balneário receberá shows gratuitos do melhor do jazz e blues nacional e internacional que se apresentarão em palcos localizados na Lagoa de Iriry, Boca da Barra e Costazul. Entre alguns nomes confirmados nesta edição estão Eric Gales, Jon Cleary, Roosevelt Collier, Delvon Lamarr, Keith Dunn, Chris Potter, Hamilton de Holanda, Nico Rezende e Lancaster. Pensando no bem-estar e saúde dos fãs, artistas, colaboradores e cidadãos de Rio das Ostras, o evento seguirá as normas internacionais de Saúde e da OMS. As áreas de shows serão cercadas, com lugares sentados, distanciamento e o público deverá fazer credenciamento antecipado e apresentar passaporte da vacina com as duas doses.

Uma das novidades da edição 2021 é o acréscimo de um dia de shows, totalizando quatro dias de festival, além da criação do palco Praia da Boca da Barra, que é considerado um dos melhores pontos para apreciação do pôr do sol de Rio das Ostras. Também fazem parte da programação, a realização de workshops, palestras e oficinas com músicos e profissionais da área cultural. No Espaço Arthur Maia, antiga CASA do JAZZ, em Costazul, acontecem shows de novas bandas da cidade de Rio das Ostras e do estado do Rio de Janeiro, que se apresentam durante os intervalos dos shows principais. O Festival traz ainda o Clube do Vinil, espaço onde os aficionados e colecionadores das famosas “bolachas” poderão trocar ideias, comprar e trocar seus discos. Já a área do palco principal, a Cidade do Jazz, contará com duas praças de alimentação, 20 restaurantes e espaço para comercialização de artesanato local com aproximadamente 100 artesãos. 

Em virtude dos impactos gerados pela Covid-19, o festival também é um fator fundamental para a recuperação econômica do Município e de toda a região da Costa do Sol, fomentando uma de suas principais atividades: o turismo. Durante o período, Rio das Ostras atinge 100% de sua taxa de ocupação hoteleira, assim como as cidades de São João da Barra e Casimiro de Abreu. A cidade Macaé atinge 70% e Búzios 50%, de acordo com dados aferidos pela FGV junto às Secretarias de Turismo dos Municípios. O festival é certificado com o Selo Turismo Responsável e conta com o apoio das Secretarias de Cultura e Turismo do Estado do Rio de Janeiro, da Prefeitura e da Secretaria de Turismo da cidade de Rio das Ostras.

Protocolos de segurança para o festival

O festival tem o compromisso de intensificar a fiscalização do cumprimento dos protocolos. Entre eles, estão a apresentação obrigatória da carteira de vacinação com as duas doses; uso obrigatório de máscaras; colocação de cadeiras para o público, respeitando o distanciamento de 1,0m; túneis de higienização instalados nas duas entradas da Cidade do Jazz; uso de medidor instantâneo de temperatura em todos os acessos do evento; estrutura médica; pontos de acesso a álcool gel nas áreas comuns; disponibilização de lixeira com dispositivo que permita a abertura e fechamento sem o uso das mãos; comunicação ostensiva nos intervalos dos shows sobre regras de higiene de acordo com as normas da OMS.

Entre diversos shows, festival recebe um dos melhores guitarristas do mundo

Uma das atrações principais do ROJB é comparada a Jimmy Hendrix. O fenômeno do Blues Rock mundial, Eric Gales, já foi considerado o melhor guitarrista de blues dos EUA e é considerado um dos melhores do mundo. Entre outros nomes de peso confirmados estão Jon Cleary, ganhador do Grammy com seu álbum GoGo Juice; o saxofonista americano veterano Chris Potter ao lado do consagrado e também vencedor do Grammy Latino Hamilton de Holanda; a influente banda Azymuth, que tem um dos mais vendidos LPs da música instrumental, com o hit internacional “Jazz Carnival”, ao lado do influente DJ Nuts.

A programação também conta com os músicos americanos Roosevelt Collier, Delvon Lamaar, Keith Dunn & Simi Brothers Band e os brasileiros Nico Rezende Jazz Quarteto, Moving Waters com Lancaster, Banda Black Rio, Alamo Leal & Blues Groovers, Macahiba, Segundo Set, Cida Garcia e Orquestra de Sopros.

Geração de renda, inclusão social e ambiental

O Rio das Ostras Jazz & Blues Festival se caracteriza por oferecer gratuitamente música de qualidade, democratizando o acesso a um bem cultural, com a meta de gerar o menor impacto ambiental possível, além de estimular a inclusão social e a geração de emprego e renda. “O Festival contribui para incentivar o turismo, impactando a economia da cidade graças à injeção de capital durante os quatro dias de Festival, com média de R$ 9 milhões por edição, comprovados por pesquisas que são realizadas há quatro anos pela FGV e SEBRAE”, explica Stenio Mattos, responsável pela organização do evento.

Além de fomentar o comércio local e gerar empregos, o festival oferece acessibilidade em todos os palcos para portadores de deficiência e dispõe de coleta seletiva do lixo. Nas edições anteriores, o evento foi neutro em carbono, pois todas as emissões de gases de efeito estufa provenientes da sua realização foram devidamente quantificadas e compensadas com o plantio de mais de 3 mil mudas de árvores nativas, nas áreas de preservação ambiental do município.

Programação 2021:

DIA 12 – Sexta-Feira

CIDADE DO JAZZ – COSTAZUL

ESPAÇO ARTHUR MAIA (Casa do Jazz) – 21H

Bandas de Rio das Ostras e Região do Norte Fluminense

PALCO DE COSTAZUL – A PARTIR DAS 20H30

ONDA DE SOPRO BIG BAND

MACAHIBA JAZZ

AZYMUTH + DJ NUTS

KEITH DUNN & THE SIMI BROTHERS (USA)

DIA 13 – SÁBADO

PALCO IRIRY – 14H

ROOSEVELT COLLIER (USA)

PALCO BOCA DA BARRA – 17H

KEITH DUNN & THE SIMI BROTHERS (USA)

CIDADE DO JAZZ – COSTAZUL

ESPAÇO ARTHUR MAIA (Casa do Jazz) – 21H

Bandas de Rio das Ostras e Região do Norte Fluminense

PALCO DE COSTAZUL – A PARTIR DAS 20h30

NICO REZENDE canta Chet Baker + Participação Especial GUILHERME DIAS GOMES

DELVON LAMARR (USA)

JON CLEARY (USA)

ERIC GALES (USA)

_____________________________________________

DIA 14 – DOMINGO

PALCO IRIRY – 14H

JON CLEARY (USA)

PALCO BOCA DA BARRA – 17H

DELVON LAMARR (USA)

CIDADE DO JAZZ – COSTAZUL

ESPAÇO ARTHUR MAIA (Casa do Jazz) – 21H

Bandas de Rio das Ostras e Região do Norte Fluminense

PALCO DE COSTAZUL – A PARTIR DAS 20h30

CIDA GARCIA

HAMILTON DE HOLANDA QUARTETO + CHRIS POTTER (USA)

ROOSEVELT COLLIER (USA)

BANDA BLACK RIO

_____________________________________________

DIA 15 – SEGUNDA-FEIRA

PALCO IRIRY – 14H

ERIC GALES (USA)

PALCO BOCA DA BARRA – 17H

HAMILTON DE HOLANDA QUARTETO + CHRIS POTTER (USA)

CIDADE DO JAZZ – COSTAZUL

ESPAÇO ARTHUR MAIA (Casa do Jazz) – 21H

Bandas de Rio das Ostras e Região do Norte Fluminense

PALCO DE COSTAZUL – A PARTIR DAS 20h30

SEGUNDO SET

SOFIA FARAH

ALAMO LEAL & BLUES GROOVERS

MOVING WATERS & LANCASTER

PALCOS 

COSTAZUL [20h30] – Palco principal do festival, abriga uma praça de alimentação com restaurantes e bares, quiosques de produtos artesanais da cidade, venda de CDs, revistas e camisetas e telão que transmite os shows ao vivo, uma área especial de acessibilidade e área para motorhomes. Ainda em Costazul, há o Espaço Arthur Maia e o Clube do Vinil. No local, também serão vendidos instrumentos fabricados em uma luteria por adolescentes que fazem parte de um projeto da Fundação Rio das Ostras de Cultura.

BOCA DA BARRA [17h15] – Praia de enseada, próxima ao centro da cidade, com uma das melhores vistas do pôr-do-sol de Rio das Ostras e região. Conta também com uma infraestrutura de quiosques e restaurantes que passou recentemente por um processo de revitalização.

LAGOA DE IRIRY [14h15] – No palco da Lagoa de Iriry, o público estará lado a lado com o artista em um anfiteatro circundado por vegetação típica de restinga. A Lagoa de Iriry fica no Jardim Bela Vista, em Costazul.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui