Cidades

Rio de Janeiro é o terceiro estado que mais abre empresas no Brasil

Compartilhar

O estado do Rio de Janeiro é o terceiro que mais abre empresas no Brasil. É o que revela um levantamento realizado pela empresa Contabilizei, maior escritório de contabilidade do Brasil e líder em abertura de empresa. A partir de dados da Receita Federal, o primeiro trimestre de 2022 foi positivo para o estado fluminense, quando comparado ao mesmo período de 2020, em relação a abertura de novas empresas.

No primeiro trimestre de 2022 foram abertas 85.911 empresas no estado do Rio de Janeiro, estando atrás apenas de Minas Gerais (107.682 novos CNPJs) e São Paulo (300.034 novos CNPJs), que ocupam, respectivamente, o 2º e o 1º lugar no ranking de novas empresas abertas. As empresas da categoria MEI (Microempreendedor Individual) retratam a maior parcela do total, sendo 85,2%, equivalente a 73.230 CNPJs. Em comparação ao primeiro trimestre de 2021, a criação de CNPJs MEI obteve redução de 17,6% este ano. Ao comparar com o mesmo período de 2020, este número cresce em 0,2%.

O levantamento mostra também o desempenho da abertura de empresas por setor. Mais de 60% das empresas abertas no estado fluminense correspondem ao setor de Serviços.

A empresa SIS Express, maior empresa de logística especializada em food delivery do Brasil, especialista em logística las mile, presente em 22 Estados brasileiros, 150 cidades pelo país e que realiza mais de 130 mil entregas por semana, é um grande exemplo dessa expansão, uma vez que nos últimos meses sentiu drasticamente durante e pós pandemia.

“Por conta da grande demanda de entregas, o aumento da procura para prestar os serviços de delivery disparou, vimos essa alta na nossa própria empresa, e com isso os entregadores abraçaram a oportunidade de virarem MEIs e garantirem todos os seus benefícios”, conta Altamar Assis, proprietário da Sis Express, operadora logística.

Para aqueles que não são CLT e buscam por serviços mais flexíveis, o MEI pode garantir diversas vantagens para você entrar na formalidade. Incluindo os direitos trabalhistas, como:

Aposentadoria – Garantindo a formalização da sua atividade profissional, você pode ter a tranquilidade da aposentadoria por idade.

Auxílio Doença – Benefício super valioso para quem está nas ruas, o entregador que sofrer um acidente ou for acometido de uma doença que impeça de realizar suas entregas, o auxílio doença garante a sua recuperação sem comprometer seus ganhos.

Crédito facilitado – Trabalhadores MEI têm mais facilidade para conseguir crédito para abrir negócios, adquirir bens, e investir na profissão, inclusive adquirir um novo veículo para suas entregas.

Vanessa Costa

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Ver comentários