Rio de Janeiro precisa de subsídio nos ônibus e outros transportes públicos

O trabalhador do Rio de Janeiro não suportaria o aumento necessário na passagem. A única solução é o subsídio.

O trabalhador do Rio de Janeiro não suportaria o aumento necessário na passagem de ônibus e outros transportes, visto o valor hoje do custo de energia. A única solução é o subsídio.

O prefeito Eduardo Paes vem dando sinais de que pode vir a subsidiar, mas só ele não basta. É necessário que o governador do Rio, Claudio Castro, também subsidie e possa haver uma conexão entre os transportes municipais e estaduais, trens, metrôs, BRT, ônibus e VLT. A solução do transporte não é fácil, e o mundo inteiro vem recorrendo ao subsídio.

Advertisement

3 COMENTÁRIOS

  1. É irresponsabilidade falar em subsídio como se fosse uma medida isolafa, sem impactos disseminados. Antes de fazer esse tipo de proposta é preciso considerar o impacto geral nas contas públicas, as restrições legais (como o regime de recuperação fiscal do estado, ainda em negociação), o não cumprimento de obrigações por parte das concessionárias. O custo dos transportes está alto e a qualidade sempre foi ruim. Os contratos, principalmente com a regra da correção pelo IGPM, geraram essa distorção. Se é para subsidiar, primeiro é preciso rever todos os contratos e obrigações. É preciso saber que dinheiro não sai da torneira e que subsídio também significa tirar dinheiro do trabalhador, reduzindo recursos para a saúde, educação, segurança e outras áreas. Um jornalista, formador de opinião, precisa de um mínimo de responsabilidade nos comentários.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui