Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

O município do Rio de Janeiro registrou um aumento na procura pela segunda dose (D2) da vacina contra a Covid-19 na última semana. De acordo com dados da Prefeitura, houve uma redução de 40% na quantidade de pessoas que já estavam no prazo estabelecido mas ainda não tinham recebido a segunda aplicação do imunizante.

Essa situação acontece quase como consequência da determinação do Poder Executivo da capital fluminense de que, a partir de setembro, o acesso a locais de uso coletivo na cidade, como cinemas, teatros, museus, estádios de futebol e academias de ginástica, entre outros, só será permitido mediante a comprovação de que a pessoa está vacinada com as duas doses (ou dose única) ou aguardando a data de sua segunda aplicação.

Vale lembrar que essa medida estava inicialmente programada para ter início na última quarta-feira (01/09), mas, devido a um problema de instabilidade no aplicativo ConecteSUS, que serve como comprovante, foi adiada para o próximo dia 15/09.

”Foi muito impressionante a corrida para tomar a primeira dose e a segunda dose de pessoas que estavam com a vacina atrasada. A gente não esperava um resultado tão positivo em relação a isso”, revelou o secretário municipal de Saúde do Rio, Daniel Soranz.

É importante ressaltar que, paralelamente a isso, a Prefeitura precisou suspender, desde a última quinta (02/09), a aplicação da D2 da CoronaVac, devido à falta de imunizantes em estoque. A Secretaria Municipal de Saúde aguarda a chegada de uma nova remessa por parte do Governo Federal.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui