Primeiro eles davam a força
Pro crescimento da cidade
Depois carvão e vapor
Até chegar a eletricidade

O estribo andava sempre cheio
Hoje tem ar condicionado
O calote era uma festa
Não tinha cartão confirmado

Estamos falando do bonde
Que um dia já foi o tal
De operário a presidente
Transportava na moral

Começou puxado a burros
Depois veio a bateria
Quando chegou o elétrico
Pros burricos foi folia

Ele ajudou a cidade
A crescer pra todo lado
Zona Sul, Penha, Madureira,
Tijuca, Meier, Encantado

Ele era puro folclore
Andava sempre lotado
Boa inspiração musical
Mídia pro “Rum Creosotado”

Em meia três Lacerda o aposentou,
Botou o troley em seu lugar
Mas o “xifre” soltava tanto
Que o jeito foi lhe abortar

Por muito tempo enterrados
Os trilhos reaparecem
Pra VLTs luxuosos
Que os cariocas Merecem

Temos visto alguns “contra”
Dizendo que eles são “devagar”
Mas conversando sem “holofotes”
Vemos que só falam por falar

Aliás estamos quase todos assim
Nem pensamos, só queremos é falar
Já que alguém pensa por nós
“Que alívio”, nem precisamos pensar

Ainda bem que esses “contra”
Aos poucos estão acabando
E o turismo em nosso RIO
A eles todos vai conquistando

Foto: Dionísio Tremura

Sabemos da grande batalha
Que teremos de enfrentar
Mas shows como o Rock In Rio
Existem pra nos ajudar

Mesmo agredido por muitos
É festa de janeiro a janeiro
E por isso se destaca
Como orgulho do brasileiro

1 COMENTÁRIO

  1. Excelente reportagem. O erro do Eduardo Paes foi ter colocado o BRT. O certo seria Metrô de superfície ou os Vlts. Com os VLTS a zona oeste ficaria mais bonita. Sem falar que o BRT é uma porcaria. Mas valeu pela excelente reportagem.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui