Foto: tathins/CreativeCommons/Flickr

De acordo com um levantamento da Decolar, que analisou as tendências de destinos nacionais para as férias de julho deste ano, com base nas buscas por pacotes de viagens, o Rio de Janeiro é a segunda cidade entre os 15 destinos nacionais mais desejados por brasileiros para as férias de julho. A capital só perde para Gramado, no Rio Grande do Sul. O estudo também mostra a preferência pela capital do Rio de Janeiro e pelo Nordeste, que tem o maior número de cidades listadas no ranking.

Alexandre Moshe, diretor-geral da Decolar, explica que a probabilidade é de que as viagens passem a ser mais procuradas de acordo com o avanço da vacinação contra Covid-19.

“Conforme o ritmo da vacinação avança, há um aumento na procura por viagens nacionais, com destaque para os lugares que proporcionam mais atividades ao ar livre e praias. Esse comportamento é observado no nosso ranking, com Gramado em 1º lugar, que é um destino repleto de belezas naturais. Além disso, entre os 15 destinos mais procurados, 12 são para cidades litorâneas”, destaca Alexandre Moshe.

Além de Rio e Gramado, o estudo mostra Porto Alegre em 7º lugar, sendo esse o principal ponto de chegada para seguir viagem pelas belas paisagens da Serra Gaúcha. Para completar a região Sul, há também Foz do Iguaçu (11º) e Florianópolis (12ª).

Em relação as regiões, o Nordeste disparam na preferência dos brasileiros: entre os 15 destinos mais procurados, 10 são na região: Maceió (3º), Natal (4º), Porto Seguro (5º), Fortaleza (6º), Porto de Galinhas (8º), Salvador (9º), Recife (10º), Maragogi (13º), João Pessoa (14º) e Jericoacoara (15º). Veja a lista completa por ordem de preferencia dos brasileiros:

1º Gramado (RS)

2º Rio de Janeiro (RJ)

3º Maceió (AL)

4º Natal (RN)

5º Porto Seguro (BA)

6º Fortaleza (CE)

7º Porto Alegre (RS)

8º Porto de Galinhas (PE)

9º Salvador (BA)

10º Recife (PE)

11º Foz do Iguaçu (PR)

12º Florianópolis (SC)

13º Maragogi (AL)

14º João Pessoa (PB)

15º Jericoacoara (CE)

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui