Rio está ficando mais seguro com Wilson Witzel

Muito criticada, a política de segurança de Wilson Witzel vem dando sinais claros que está funcionando. O Rio pode ter um futuro brilhante pela frente!

10 COMENTÁRIOS

  1. Prezado Senhor Daniel: Por que o Hélio Luz não foi morar na Venezuela, Cuba, Coreia do Norte ou China ? Quando ele morava na cidade do Ro de Janeiro ele morava no Méier. Se mudou para cidade de Porto Alegre e foi morar no bairro MOINHOS DE VENTO. Este bairro é considerado o LEBLON da cidade de Porto Alegre. Ele se envolveu com o rei e a rainha das quentinhas. Este cidadão foi afastado pelo casal garotinho devido a pressão do presidente Fernando Henrique Cardoso. Ele estava envolvido com o escândalo dos remédios falsos. O seu ídolo vive até hoje no ostracismo, mas sendo devorado por uma sífilis nos altos dos seus 73 anos.

    • Leia bem o trecho “nenhum dos governos…”
      Sobre ele morar num lugar que é como o bairro Leblon (de Porto Alegre), se sua aposentadoria lhe permite, vejamos.
      Ele era delegado no RJ.
      Foi Chefe de Polícia Cívil.
      Foi deputado.
      Na época que ele foi chefe da Polícia, era permitido cumular e incorporar à remuneração, segundo uma lei vigente na época.
      Não duvido que ele ganhe além do teto.

  2. Tem ser aí comentando que o governo Witzel, assim como o de Marcelo Alencar), lutaram contra o crime organizado.

    Olha. Eu não estou vendo nenhuma ação contra a Milícia, nem contra o Tráfico.
    Para falar a verdade, vejo ação armada da Polícia contra o Tráfico, a fim de controle de território. O resultado, tranquilidade que permite a expansão das Milícias. Tão (e mais) violentas quanto o Tráfico.

    Uma questão ainda curiosa é que o comentarista comparou dois governos com políticas totalmente opostas. Ao menos no que diz na pasta da polícia civil.
    No governo de Marcelo Alencar havia como chefe da PCERJ o delegado Hélio Luz, muito inteligente e com senso crítico (e de esquerda).

    Mas infelizmente nenhum dos governos fez efetivo investimento na Inteligência e na Polícia Científica.
    O resultado, crimes elucidados não chegam a 10%, sempre a passos lentos, salvo nos casos de grande repercussão ou que envolva gente graúda como vítima.

    E para finalizar, retomando sobre crime organizado, os grupos agem em mais de um estado. Armas e drogas vem de fora…
    Isso significa que a competência, a rigor, é da Polícia Federal do governo da União.
    Nesse sentido, infelizmente o estado acaba direcionando vultosos recursos em uma área que vai ficando a cada ano mais caro (é quase o orçamento da Saúde e Educação somados).

  3. Ah, Quintino, peraí né. Não seja um lunático apaixonado. Sejamos realistas: a segurança no RJ ainda está anos luzes de distância do ideal. Estamos longe da segurança de Portugal, Espanha e até mesmo São Paulo.
    Adoro você e seus comentários mas sejamos lógicos e racionais.
    O Rio, no máximo, está menos inseguro ok.
    Abraços.

  4. Depois da fusão os únicos Governadores que lutaram contra o crime organizado,foram o Marcelo Alencar e o Wilson Witzel. O resto foram coniventes com os criminosos. O Chagas Freitas,Brizola e o casal garotinho foram complacentes demais com a bandidagem. Os que sobraram Moreira,Cabral e Pezao foram covardes.

    • Concordo em gênero número e grau Quintino. O Rio precisa desse enfrentamento à bandidagem, todas elas, estejam de farda, nas comunidades, nas ruas e também nos gabinetes. Abs

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui