Imagem meramente ilustrativa - Foto: Itamar Crispim/Fiocruz

Considerado o ”epicentro” da variante Delta no país atualmente, o município do Rio de Janeiro teve a referida cepa identificada em 56,6% das amostras colhidas na cidade no último mês. A informação foi passada pelo secretário de Saúde da capital fluminense, Daniel Soranz, na noite de domingo (15/08), via Twitter.

”Recebemos novos resultados de sequenciamento genômico do Laboratórios LNCC e UFRJ/LVM que se somam aos demais resultados, demonstrando que a Delta foi identificada em 56,6% das amostras colhidas no último mês. Evite se expor desnecessariamente, e use máscara”, publicou.

Paralelamente ao estudo, o secretário, desta vez em entrevista ao canal ”GloboNews”, informou que a quantidade de internações no Rio subiu 10% nos últimos dias e que, além disso, algumas pessoas já curadas da Covid-19 ainda continuam hospitalizadas devido a sequelas.

”O número de pessoas internadas vem subindo, cresceu em 10% nos últimos dias. Tivemos que reabrir novos leitos que tinham sido fechados. A gente tem 180 pacientes que tiveram Covid e se mantêm internados. Temos uma taxa de ocupação relativamente alta nesse momento, e pode ser que a gente tenha um aumento ainda maior”, disse, antes de finalizar pedindo à população que mantenha os cuidados.

”É preciso manter as medidas restritivas: utilizar máscara, evitar aglomeração. Precisa esperar esse momento passar e aumentar ainda mais a vacinação. Por enquanto, é muito importante evitar qualquer tipo de exposição desnecessária”, concluiu.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui