Cariocas têm observado, em vias importantes de bairros do Rio, árvores frondosas dando espaços a tocos de quase dois metros de altura, em calçadas e canteiros. O procedimento faz parte do que a Prefeitura chama de remanejamento arbóreo, que estaria corrigindo problemas de árvores plantadas em lugares errados.

Além disso, depois dos temporais e ventos de até 100 km/h que atingiram a cidade em fevereiro e em abril deste ano – que derrubaram mais de 300 árvores na cidade –, moradores têm intensificado os pedidos de podas e cortes de árvores pela Central 1746. São quase 100 por dia.

Segundo o presidente da Comlurb, Tarquínio de Almeida, as pessoas ficaram apreensivas com as grandes árvores. As muito antigas sofreram acentuada inclinação depois dos vendavais. No Rio, existem mais de um milhão de árvores em áreas urbanizadas, ou seja, ruas e praças.

Para tentar resolver o que chama de “uma demanda reprimida de mais de 40 anos”, a Comlurb está realizando um programa de remanejamento para readequar as espécies aos espaços urbanos e garantir cobertura vegetal ideal para a cidade.

“Temos uma demanda reprimida de mais de 40 anos. Teríamos de fazer cerca de seis mil manejos arbóreos por mês para readequar as árvores à área urbana”, emenda.

O presidente da Comlurb afirma que há ajustes até para espécies nativas. “Não deveriam estar em áreas urbanizadas, como ruas e praças, porque colocam em risco a população”, explica.

6 COMENTÁRIOS

  1. É como tirar árvores das ruas, se precisamos exatamente dela para fazerem a cobertura vegetal e nos proteger do sol, e modificar o ar abaixo das copas delas, e diminuir a punição, são uns ignorantes mesmo, que absurdo, um sujeito desses dizer que as árvores não podem ficar em área urbana, não estudou sobre o assunto e ainda diz um absurdo desses, precisam ser denunciados. Que loucura isso, e ainda com o aval desse prefeito que de carioca não tem nada.

  2. A Comlurb não tem capacitação técnica sobre poda de árvores, imagine sobre manejo. Desde que Parques e Jardins deixou de cuidar das árvores do Rio, o caos se instaurou!

    O que a prefeitura chama de poda é, na verdade, mutilação. O que ela chama de manejo é, na verdade, devastação.

  3. Remanejamento??!!! Com certeza eles não sabem o significado desta palavra… Remanejar é tirar de um lugar e colocar em outro! Eles estão simplesmente cortando as árvores. Claro que sei que muitas estão podres por dentro e realmente oferecem perigo mas será que eles SABEM QUAIS SÃO ESTAS? Disseram que estão recebendo pedidos de PODAS também…mas com certeza,o mais fácil é cortar logo… E nós, vamos nos preparar para um verão dos infernos com menos sombras e mais com mais poluição…

  4. Muito triste ver cenas como a da foto acima, a qual uma árvore que deve ter sobrevivido por vários anos e agora em pedaços, sob o argumento de “remanejamento arbóreo” é demais. Só resta torcer pelo replantio de novas espécies.

  5. Essa prefeitura não tem a menor ideia e planejamento urbano da cidade que inclua zona verde.
    Proteção natural das ondas de calor, das chuvas, através do abrigo que árvores fornecem e com elas não sofrer impacto da queda de umidade do ar, não tendo consequências para nossa saúde especialmente.
    Parques e praças arborizadas permitindo o uso do equipamento urbano mesmo em momentos mais quentes do dia.
    Mas o que a prefeitura faz é esquartejar as árvores. Não são plantadas espécies novas no lugar.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui