Domingo foi de praias cheias no Rio — Foto: Reprodução/TV Globo

A média móvel do número de mortos por Covid–19 no estado do Rio de Janeiro amentou em 67%, em relação a duas semanas atrás, com 127 falecimentos por dia. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), foram registrados 151 óbitos e 3.201 novos casos nesta terça-feira (23-03). Com isso, o estado já soma 626.661 casos confirmados da doença.

Na última segunda-feira (22/03), 643 pessoas aguardavam por um leito nos hospitais, sendo 493 pacientes necessitavam de UTI e 150, de enfermaria. Ainda segundo a SES, a taxa de ocupação de leitos de enfermaria está em 77,2%, e de UTIs, 88,7%.

Atualmente 17 municípios registraram piora em seus indicadores sanitários, apresentando 100% de ocupação dos leitos de UTIs.

Itaperuna, Bom Jesus de Itabapoana, Macaé, Maricá, Miguel Pereira, Paraíba do Sul, Miracema, São João de Meriti, São Jose do Vale do Rio Preto, São Sebastião do Alto, Saquarema, Sapucaia, Seropédica, Vassouras, Três Rios, Teresópolis, e Rio das Ostras, com 109% de ocupação de UTI.

Cidade do Rio e Niterói adotam medidas mais restrtivas

A taxa de ocupação de enfermarias, nesta terça-feira (23/03), na cidade do Rio de Janeiro está em 93% e de UTis, 92%, segundo a Secretaria Municipal de Saúde Atualmente, 1.303 pacientes estão internados e 126 pessoas aguardam um leito em hospitais.

Diante do avanço da Covid no estado, os prefeitos do Rio, Eduardo Paes, e de Niterói, Axel Grael, decidiram adotar ações conjuntas de combate à doença. Medidas de restrição mais duras foram anunciadas por eles, na última segunda-feira (22), e serão aplicadas durante o ‘superferiadão’ de dez dias, que acontecerá de sexta-feira (26/03) até o Domingo de Páscoa (4/04).

Durante tal período só funcionarão apenas serviços essenciais. Bares, lanchonetes e restaurantes só poderão funcionar no esquema drive thru ou entrega. O poder público, no entanto, destaca que a campanha de vacinação contra a doença terá prosseguimento.

Confira:

Poderão funcionar:

Supermercado; farmácia; transportes públicos; comércio atacadista; pet shop; lojas de material de construção; serviços funerários; bancos; serviços médicos; locação de carros; mecânicas e loja de auto; peça; postos de combustíveis; igrejas, com limitações de pessoas, e hotelaria, com serviço de alimentação restrito a hospedes,

Não poderão funcionar:

Shoppings; lojas de comércio não essencial; boates; danceterias; museus; galerias; bibliotecas; salões de cabeleireiro; quiosques; clubes; parques de diversão; escolas; universidades; creches; eventos esportivos (incluindo jogos de futebol); bares, lanchonetes e restaurantes (só podem funcionar no esquema drive thru ou entrega), e permanência nas praias (exceto atividades físicas individuais).

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui