Foto: Divulgação

A Prefeitura do Rio registrou 14.430 autuações, entre multas e interdições a estabelecimentos, infrações sanitárias, multas de trânsito, reboques e apreensões de mercadorias, em dez dias de fiscalizações das medidas de restrição determinadas pelo decreto nº 48.706. No período, os agentes municipais multaram 693 bares, restaurantes e ambulantes e fecharam 164 estabelecimentos por desrespeitarem às medidas definidas pelo decreto

As fiscalizações da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) registraram 1.365 autuações, com 69 multas aplicadas a bares, restaurantes e ambulantes e nove estabelecimentos fechados no domingo, dia 18.

Os comboios formados por agentes da Seop, Guarda Municipal, Vigilância Sanitária e apoio da Polícia Militar, atuaram em diversos pontos da cidade, entre eles Campo Grande, Santa Cruz, Sepetiba, Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Grumari, Prainha, Barra de Guaratiba, entre outros pontos.

Em outra frente de fiscalização, as forças-tarefa da Guarda Municipal realizaram rondas nos bairros Madureira, São Conrado, Joá, Urca, Deodoro, São Cristóvão, Engenho de Dentro, Ilha do Governador, entre outros pontos, com o objetivo de coibir aglomerações e atender denúncias enviadas por cidadãos via Central 1746 da Prefeitura do Rio.

7 COMENTÁRIOS

  1. Uma reporter perguntou ao prefeito se ele aceitaria ficar sem receber o salario em solidariedade as pessoas que estao impossibilitadas de trabalhar, com o fechamemto de seus comercios e as que foram demitidas e ele respondeu que a pergunta “nao cabia”. Que o salario dele era.merecido pois estava fazendo.politicas publicas. Quem votou nesse sujeto que deveria pagar a conta sozinho.

  2. Nervosismo,da lava jato metido a malandro acabando com os empregos do Rio.
    Vamos lembrar que ele e seus acessores são alvo de processo de corrupção.
    As restrições aumenta de acordo com no número de cassos de covid 19.
    Bem feito para quem apoiou esse ditador corrupto.

  3. O número de cassos de covid 19, aumenta de acordo com as restituição impostas pelo ditador metido a malandro nervosismo da lava o jato, Eduardo paz bem feito para quem achou que um político corruptos lê seus acessores seria a solução para o Rio.

  4. Não é questão de fechar mas cumprir as normas para nossa própria segurança. Se estiverem de acordo nada acontece.
    A questão é que os valores foram trocados,o certo passou a ser errado e o errado o certo.
    Não desejamos fechar comércio e nem desemprego mas cumprir as normas estabelecidas.
    Então não vejo injustiça dessa parte mas preservar nossa saúde.

  5. Que tristeza meu Deus, um.bando de funcionarios publicos a servico do prefeito, fechando estabelecimentos. Desemprego em massa no setor privado e o dinheiro caindo na conta todo mes desses agentes. Quando o povo ira acordar e ir pras ruas? Sera que a miseria ja nao é o limite? As condicoes tem que ser iguais. Se vai fechar estabelecimentos, vamos pegar o dinheiro publico e dividir entre todos em partes iguais, ate que encerre a pandemia. Queroa ver se amanha o predeito e a turma do funcionalismo e politicos nao voltam correndo pro trabalho…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui