Foto: Reprodução/TV Globo

Os homicídios dolosos no estado do Rio de Janeiro caíram 11% em junho deste ano na comparação com o mesmo mês de 2020. No semestre, a queda registrada foi de 9% frente ao mesmo período do ano passado. Os dados representam os menores valores para o mês e para o acumulado do ano desde 1991, quando teve início a série histórica do Instituto de Segurança Pública (ISP). No total, foram 231 mortes em junho e 1.726 no compilado de 2021.

O indicador crimes violentos letais intencionais, que agrega homicídios dolosos, lesão corporal seguida de morte e latrocínio, teve queda de 9% em junho e de 8% no primeiro semestre deste ano na comparação com 2020. Os dados são os mais baixos para o indicador desde 1999 tanto para o acumulado quanto para junho.

Apreensão de armas e drogas

Em junho, 552 armas foram apreendidas em todo o estado, sendo 26 fuzis. Nos seis primeiros meses do ano, 3.688 armas foram confiscadas, 216 delas, fuzis. Isso significa que, em média, mais de um fuzil foi apreendido por dia em 2021 no estado.

Os registros de apreensão de drogas tiveram um salto de 25% em junho deste ano (1.872) na comparação com o mesmo mês de 2020 (1.502). Confrontando o primeiro semestre dos dois anos, houve aumento de 17% nas apreensões de drogas no estado realizadas pelas polícias Militar e Civil.

O cumprimento de mandados de prisão também subiu 31% em junho (997) e 2% (5.543) no acumulado do ano de 2021 comparado com 2020.

2 COMENTÁRIOS

  1. Mentira! Notícia como esta mascara a realidade. Pessoas assassinadas que tem corpos desaparecidos, vão parar no estômago de porcos, jacarés, ou no fundo do rio/mar. Tem ainda casos que são registrados como auto de resistência.
    Não representa eficiência da Polícia.
    Aliás, por falar em Polícia. Como está o índice de solução de crimes???
    Já saiu daquele 8% de crimes solucionados?? – alguns próximos de prescreverem…

  2. Excelente notícia, ainda mais por terem sido mais baixos que a comparação com números de 2020 – que suponho serem números já mais baixos de mais gente em casa pelo impacto inicial da pandemia.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui