Foto de Vinícius Vieira ft no Pexels

O Rio de Janeiro será o primeiro do Brasil com uma política pública estratégica para o fomento aos setores ligados ao mar, grande vocação do estado. A afirmação foi feita ontem (24/6) pelo secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Vinicius Farah (MDB), que participou de encontro com representantes da Fecomércio, Sebrae, Senac e Sesc.

De acordo com o secretário, o Estado irá tratar os pequenos negócios com a mesma importância dos grandes, desenvolvendo fornecedores locais como parte dos polos marítimos fluminenses.

A Economia do Mar é a alma do Rio de Janeiro. Temos importantes polos como o Polo da Baía de Sepetiba, o Polo da Baía da Ilha Grande, o Polo do Porto do Açu, o Polo do Mar de Niterói, além do Cluster Tecnológico Naval do Rio de Janeiro. São encadeamentos produtivos com grandes concentrações de empresas capazes de trazer desenvolvimento econômico para o estado – explicou Farah.

Durante o encontro, foram debatidas ainda parcerias estratégicas para incentivar o empreendedorismo no Rio de Janeiro e aquecer a economia dos municípios.

Esse alinhamento entre Estado, a Fecomércio, o Senac e o Sebrae é uma oportunidade histórica para as pequenas e médias empresas fluminenses – afirmou o diretor de Desenvolvimento do Sebrae Rio, Sergio Malta.

Vinicius Farah participa, na segunda-feira (28/6), da abertura da Semana Polo do Mar Conecta, evento que tem como objetivo integrar as micro e pequenas empresas aos polos competitivos das principais baías do litoral do Rio de Janeiro. O evento é promovido pela Fecomércio e pelo Sebrae-RJ.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui