Com 5 mil metros quadrados, Edifício Palácio Vigia, na Rua da Quitanda, nº 80, está disponível para locação pela Sérgio Castro Imóveis; local já sediou a Universidade Gama Filho e Companhia Estadual de Habitação - Foto: Divulgação

Apesar da crise sofrida pelo Rio de Janeiro nos últimos anos, principalmente nos aspectos administrativo e de segurança pública, o mercado imobiliário da ”Cidade Maravilhosa” – que também foi afetado, cabe dizer – vem em amplo processo de recuperação.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Especialmente em relação a imóveis comerciais, a capital fluminense possui os bairros mais valorizados entre as cidades mais importantes do país.

Embora tenha ocorrido, em 2019, uma queda de 7% no preço de venda de imóveis comerciais, o Rio de Janeiro ainda ostenta o ”glamour” de ter os bairros mais caros entre todos os avaliados por um recente estudo realizado pelo ”Índice FipeZap Comercial”.

Citando um exemplo, o Flamengo, na Zona Sul, 5º bairro com maior média de preço na cidade, tem imóveis custando mais caro que o Ibirapuera, o mais valorizado de São Paulo.

Bairros com venda comercial mais cara em 2019:

  • Leblon (Rio de Janeiro/RJ): R$ 32.175/m²
  • Ipanema (Rio de Janeiro/RJ): R$ 22.587/m²
  • Lagoa (Rio de Janeiro/RJ): R$ 21.197/m²
  • Jardim Botânico (Rio de Janeiro/RJ): R$ 20.788/m²
  • Flamengo (Rio de Janeiro/RJ): R$ 14.886/m²
  • Ibirapuera (São Paulo/SP): R$ 14.472/m²

Já em relação aos preços de locação, que também passaram por queda de 7% nos valores, os bairros do Rio também figuram entre os primeiros. Liderando, está o Leblon, enquanto que, em 2º lugar, vem a Lagoa.

Bairros com aluguel comercial mais caro em 2019:

  • Leblon (Rio de Janeiro/RJ): R$ 132,84/m²
  • Lagoa (Rio de Janeiro/RJ): R$ 89,62/m²
  • Cidade Jardim (São Paulo/SP): R$ 84,34/m²
  • Ipanema (Rio de Janeiro/RJ): R$ 79,50/m²
  • Botafogo (Rio de Janeiro/RJ): R$ 76,23/m²

Diretor da Sérgio Castro Imóveis, Anderson Martins comentou sobre a expectativa pelo ano de 2020 no ramo.

”O segmento imobiliário ainda sente os reflexos da crise econômica que atravessamos no Rio de Janeiro. Considero recente ainda afirmar sobre uma alta de preços. Acreditamos que, durante todo o ano de 2020, o cenário será de venda de imóveis com preço ajustado ou abaixo do valor de mercado. O cenário econômico brasileiro sugere que a temporada 2020 representará uma oportunidade para os compradores e negociações favoráveis”, explicou Anderson.

Ele ainda aproveitou para concluir reforçando a perspectiva da Sérgio Castro Imóveis em relação ao ano.

”A Sérgio Castro já iniciou 2020 com muitos investimentos, força e volume expressivo de vendas de imóveis comerciais e residenciais. Temos tudo para ter mais um ano de sucesso”, disse o diretor.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui