Foto: Reprodução

De acordo com relatório da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) o nível de geosmina na água distribuída pela Companhia está acima do limite máximo em 4 bairros da cidade, entre os dias 31/01 e 01/02. Os locais são Horto, na Zona Sul, Engenho Novo, Encantado e Pilares na Zona Norte.

O índice da geosmina altera o sabor e o cheiro da água. O valor máximo de sabor na água deve estar em 6, mas o monitoramento da Cedae apresentou grau 8. É por este motivo, que a água tem apresentado gosto ruim e coloração turva.  

O relatório também aponta que 17 bairros do Rio de Janeiro estiveram com gosto na água acima do aceitável em janeiro. Em alguns bairros, o indicador ficou elevado em mais de duas medições. Já o odor ficou dentro dos parâmetros estipulados pelo Ministério da Saúde.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

4 COMENTÁRIOS

  1. Aos leitores, todo lugar tem seu pontos negativos. Sou de Brasília e em 10 de março de 2020 vim para o RJ. Não conhecia. Rio tem sua pompa por ser cidade maravilhosa. E o que a TV mostra da beleza, nós de fora ficamos curiosos em conhecer. Nunca imaginei morar aqui no RJ. E cheguei logo quando a pandemia pipocou. Vim de carro com meu esposo. Ele conhece o RJ, porque nasceu na cidade e morou 28 anos. Depois de tantos anos e quando retomou, a surpresa foi de susto. Ele não acreditou no abandono da cidade maravilhosa. Eu que nunca tinha conhecido, fiquei mais assustada. Cidade fantasma, muita pichação, moradores de rua. Muita casas abandonadas. Enfim, assustador. E há um ano que estou aqui, já sentir o peso em relação aos valores dos aluguéis, tudo velho, sucateado e caro, sistema de saúde lento e sem eficácia, energia cara, agua abalada com o tratamento que abastace a cidade e para variar, a pandemia para esquentar o nosso lombo. A única coisa bem parecida de Brasília que os políticos é farinha do mesmo saco. Finalizando. A cidade maravilhosa está pedindo socorro. É visível.

  2. A verdade é que o RJ está completamente largado, sem estrutura para qualquer situação. Estado despreparado, com uma cultura que está decadente.
    Vivemos na terra de Marlboro, onde o botão do dane-se foi acionado e não há o que fazer. É só aguardar…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui