Vacinação contra a Covid-19 na Zona Sul do Rio - Foto: Márcia Foletto/Agência O Globo

O número de mortes geradas pela Covid-19 no Rio caiu 79% em comparação com as últimas quatro semanas. A informação foi dada na manhã desta sexta-feira (16), durante a divulgação do 28º Boletim Epidemiológico da cidade.

O número, segundo os especialistas da Secretaria Municipal de Saúde é resultado direto do avanço da vacinação contra o Vírus, que teve o calendário antecipado mais uma vez, conforme o Prefeito Eduardo Paes nesta quinta-feira (15/07).

Gráficos da Prefeitura do Rio mostram queda nos números relacionados à Covid-19 na cidade. — Foto: Reprodução/Internet

Os números de Síndrome Respiratória Aguda Grave caíram 77% e as ocorrências de Síndrome Grave, 26%.

Com isso, vemos claramente o efeito provocado pela vacinação“, disse o superintendente de Vigilância em Saúde do Rio, Márcio Garcia.

Risco em queda progressiva

Também na apresentação do 28º Boletim Epidemiológico do Município do Rio, na manhã desta sexta, destacou-se também o mapa de risco da cidade para covid-19. Entre as 33 regiões administrativas do município, 11 apresentam risco moderado (classificação amarela) para transmissão do Coronavírus – mais que o dobro em relação à semana anterior, quando somente cinco estavam nessa cor.

Esta é a terceira semana consecutiva com redução progressiva de áreas com risco alto. Atualmente apresentam risco moderado as regiões administrativas Portuária, Lagoa, Vila Isabel, Penha, Bangu, Santa Cruz, Ilha do Governador, Santa Teresa, Barra da Tijuca, Rocinha e Vigário Geral. As demais estão na classificação laranja (risco alto).

Houve redução no número de áreas com alto risco de contaminação na cidade. — Foto: Reprodução/Internet

Os indicadores considerados na análise do mapa de risco da cidade são as internações e óbitos registrados semanalmente. As médias móveis desses dois dados, além dos casos confirmados e atendimentos da rede de urgência e emergência, têm apresentado tendência de queda sustentada há algumas semanas na capital.

Márcio Garcia, superintendente de Vigilância em Saúde da SMS, comenta o panorama epidemiológico da cidade:

Houve reduções nos indicadores, mostrando coerência dos dados. Realmente temos com clareza o efeito da vacinação reduzindo casos graves e óbitos. Mostramos resultados positivos, mas a pandemia ainda não acabou.”

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui