Alexandre dos Santos, de 49 anos, da casa Diogo Carneiro de Lima, em Campo Grande, sendo vacinado contra a Covid-19 em janeiro - Foto: Divulgação/Secretaria da Pessoa com Deficiência

Durante a apresentação de mais um Boletim Epidemiológico na manhã desta sexta-feira (02/07), a Prefeitura do Rio informou que o número de mortes por Covid-19 teve redução de 44%, comparando junho com maio. A queda pela metade nos óbitos registrados na Capital Fluminense é resultado direto da aceleração na campanha de vacinação contra o Coronavírus, afirmou o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.

“É bem impressionante, são os efeitos da vacina”, disse Soranz, “Vamos fazer quase um mês de fila zerada, sem pacientes esperando mais de 24 horas.”

Outro dado apresentado pela gestão municipal, é de que o Rio está está há quase um mês praticamente sem fila de espera para internações de Covid. Segundo Márcio Garcia, superintendente de Vigilância em Saúde, há três semanas a prefeitura consegue transferir pacientes em menos de 24 horas.

Vamos fazer quase um mês de fila zerada, sem pacientes esperando mais de 24 horas. “Ontem [quinta, 01/07], tivemos só 18 internações na cidade. Esse número vem caindo de forma expressiva”, afirmou o secretário.

Soranz revelou que a Prefeitura esperava “um inverno muito duro, com muita internação e muitos óbitos”.

“[Prevíamos um número] quatro vezes mais do que a gente está tendo. São obviamente os efeitos da vacinação, mesmo no momento mais perigoso para a gripe”, explicou.

O secretário, no entanto, disse que as pessoas precisam continuar se cuidando, uma vez que a transmissão da doença ainda é alta em toda cidade.

“Ainda temos um nível de transmissão muito alto na cidade. É uma boa notícia, as vacinas estão funcionando, mas é o momento de segurar: usar máscara, não se aglomerar e evitar exposições desnecessárias.”

Rio ultrapassa a marca de um milhão de pessoas completamente imunizadas contra a Covid-19

Nesta semana, o Rio passou da marca de um milhão de pessoas com o esquema vacinal completo, ou seja, que já receberam as duas doses ou a aplicação única da vacina contra a Covid-19. Com a primeira dose ou a dose única, já foram imunizados três milhões de cariocas, totalizando quatro milhões de vacinas aplicadas na Capital Fluminense.

Antecipação do calendário

Na quinta-feira (01/07), a Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou mais uma antecipação no calendário de vacinação contra a Covid-19 no município. Desta vez, a imunização será adiantada em aproximadamente 20 dias.

De acordo com o prefeito Eduardo Paes, responsável pelo anúncio, o intuito é que, até meados de agosto, toda a população acima de 18 anos esteja vacinada, e não mais no fim do mês, como previsto anteriormente. Existe a possibilidade, também, de que o cronograma sofra nova alteração, podendo ter as datas adiantadas, conforme a disponibilidade do medicamento.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui