Foto: Clarice Castro. Entre as sugestões discutidas estão: promover a revitalização econômica no eixo da Av. Brasil

Nesta quarta-feira,  o residente da Rio Indústria, Sérgio Duarte, esteve com o prefeito Eduardo Paes (PSD) para apresentar algumas propostas para a melhoria do ambiente de negócios na cidade do Rio. As informações foram publicadas na coluna de Ancelmo Gois, no O Globo.

Entre as sugestões discutidas estão: requalificar 100 Km de vias públicas através Programa Bairro Maravilha, começando pelo acesso ao Distrito Industrial de Santa Cruz; concluir a obra do BRT TransBrasil e promover a revitalização econômica no eixo da Av. Brasil, atraindo investimentos industriais; reduzir o tempo médio necessário para a emissão de alvarás para estabelecimentos de baixo e médio risco, inclusive industriais; atrair novos eventos de grande porte, consolidando um calendário anual de eventos, como a Pack Brasil, evento da indústria de embalagens, a ser realizado em julho de 2022; ter a Cidade do Rio de Janeiro como anfitriã da Rio+30 em 2022, reforçando sua vocação de cidade sustentável.


“No primeiro semestre, a Prefeitura do Rio conseguiu o reequilíbrio das finanças públicas, primordial para retomada do crescimento econômico. Vamos agora trabalhar pela melhoria da competitividade fluminense, transformando a capital e todo Estado do Rio em um ambiente mais acolhedor para o setor industrial”, ressalta Sérgio Duarte.

Recentemente, Quintino Gomes Freire, editor chefe do DIÁRIO DO RIO, fez um vídeo comentando essa situação que a desindustrialização do Rio de Janeiro.

1 COMENTÁRIO

  1. Ohhhh, é mesmo?! Reedição do que já era assim desde sempre?! O subúrbio pela espinha dorsal da Avenida Brasil sempre foi baseado historicamente pela indústria fluminense. E os operários moravam nestes bairros.

    Essa indústria ACABOU porquê? Porquê será, né?! Desordem urbana, favelização avassaladora, laxismo indolente, banditismo descarado ameaçando as administrações das firmas e, por último mas não menos importante, pelos altos impostos do Estado do RJ e da energia elétrica vendida aqui.

    Desatar esse nó não vai ser com programinha “Bairro Maravilha” não. Vai precisar de mudanças estruturais e de manejo público com a bandidagem, porque negócios e dinheiro não levam desaforo pra casa.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui