Rio: Uma locomotiva econômica

Rio de Janeiro O Diário do Rio não é bairrista. Antes que falem, vão falar mal de São Paulo. Vos digo! Pelos contrário, temos muitos leitores e amigos paulistas. E nosso intuito não é falar mal dos paulistas ou paulistanos.

Diante da ausência ou até mesmo omissão de parte da imprensa e mídia carioca, que preferem só mostrar o lado negativo da Cidade Maravilhosa. Trabalhando contra o Rio, e assim servindo de instrumento para tentar passar uma imagem ruim da cidade, o que por certo pode levar ao afastamento de investimentos e desemprego e migração de empresas aqui instaladas para outras localidades.

É que jamais nos cansaremos de mostrar as coisas boas da cidade, de enaltecer a cultura carioca. Que aliás é o grande pólo difusor cultural do país. De divulgar as pessoas, e curiosidades do dia-a-dia da cidade. De mostrar as belezas do Rio . Que continua sendo a referencia de Brasil no exterior.

O leitor Leandro Amorim, nos deu uma sugestão para que fizéssemos um post falando da importância empresarial da cidade do Rio no Brasil. Como ele mesmo diz “existe um complô para inferiorizar a imagem do Rio, perante as demais cidades do país” E nos concordamos com isso. Infelizmente há!

Então começo este post com alguns dados interessantes sobre o raking das maiores empresas da América Latina, que possuem sede na cidade no Rio. Entre as 50 empresas citadas no raking LA estão: Vale do Rio Doce – RJ (5°), Petrobras Distribuidora RJ (7°), Odebrecht BA/RJ (16°) e Eletrobrás – RJ (19°). Esses dados podem mudar, pois com o crescimento destas corporações elas aumentam o peso na economia carioca. Se este raking for em âmbito nacional. Os dados mostram mais ainda a pujança do mercado carioca. Ficando a Petrobras e a Vale com os primeiros postos. A futura mega empresa de telecomunicações Oi /Brasil Telecom com o quinto lugar. Ah! O Rio também é a sede da 4º emissora de TV do mundo – Rede Globo -.

A cultura tem um forte peso na economia carioca. É um mercado importante em todo mundo e não deixaria de ser em terras cariocas. De acordo com fontes do Ministério da Cultura, 80% das produtoras cinematográficas do país têm sede no Rio de Janeiro. A Delart, maior empresa de tradução e dublagem do Brasil, e as Organizações Globo, maior conglomerado de empresas de comunicações e produção cultural da América Latina, estão localizados na cidade, que também é sede da Globosat, maior empresa de televisão geradora de conteúdo por assinatura do país.

Na área de medicamentos o Rio também é uma potência. De acordo com informações da Associação Comercial do Rio de Janeiro, dos 250 laboratórios existentes no Brasil. 80 operam no Rio. Destes, podemos destacar: Merck, Glaxo, Roche, Arrow, Barrenne, Casa Granado, Darrow Laboratórios, Gross, Baxter, Schering-Plough, Musa, Daudt, Lundbeck, Mayne e Mappel.

Inclusive o maior laboratório público da América Latina – Fundação Oswaldo Cruz -, está localizado no bairro de Manguinhos no Rio. A Ceras Johnson, fabricante de inúmeros produtos de limpeza e desinfetantes também tem sede no Rio de Janeiro.

O setor de serviços tem um papel forte na economia carioca, com cerca de 62,1% do PIB local vindos do setor de prestação de serviço. Sendo os principais segmentos: telecomunicações, audiovisual, tecnologia da informação, turismo, turismo de negócios, ecoturismo, seguros e comércio. No setor de vendas em varejo também ocupa posição de destaque. Com a sede de grandes cadeias como Lojas Americanas, Ponto Frio e Casa e Video.

No setor de seguros o Rio é a sede do IRB-Brasil. E será a sede da subsidiária brasileira do grupo que reúne o maior mercado de seguros e resseguros do mundo, o Lloyd´s of London.

Como já havíamos citado acima, na área de telecomunicações o Rio também tem destaque nacional. A cidade é sede da maior parte das operadoras de telefonia do país, como: Claro, TIM, Oi, Telemar, Embratel, Intelig e Vésper.

O Estado do Rio por ter um dos maiores potenciais petrolíferos do planeta. Vide as novas descobertas da Petrobrás. Tem na cidade do Rio a sede de importantes empresas ligadas ao setor de petróleo, como a Petrobras. Além dessa gigante do setor, a cidade também é a sede de corporações que tem importantes investimentos espalhados pelo país, como: Shell, Esso, Ipiranga e El Paso. A Petrobras inclusive está criando uma das 10 maiores empresas petroquímicas do mundo, e que terá sede no Rio.

Conforme levantamento feito pelo Jornal A Gazeta Mercantil, dos grupos de 100 maiores empresas nacionais, estatais e estrangeiras existentes no Brasil. 20 têm sede no Rio; das 100 estatais, 13 são do Rio; e das 100 estrangeiras, 11 são sediadas no Rio. Observa-se que, embora estejam no Rio de Janeiro mais empresas nacionais do que estrangeiras entre as 100 maiores de cada grupo, a receita líquida média das estrangeiras atingiu a 43,94% a mais que as nacionais. O destaque maior, entretanto, são as estatais: sendo apenas 13 empresas das 100 maiores localizadas no Rio, seu faturamento é de 55,2% do total das 100 estatais instaladas pelo país.

Por esses motivos, que nos cariocas da gema e por adoção, temos que nos orgulhar da nossa cidade. E nós do Diário do Rio, não vamos no cansar de noticiar o potencial econômico da cidade do Rio de Janeiro, que é omitido pela mídia.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui