Vacinação no Rio / Divulgação: Prefeitura

Pessoas com autismo, síndrome de down e paralisia cerebral vão passar a fazer parte do grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19 no estado do Rio de Janeiro. A Secretaria Estadual de Saúde prevê que o decreto com esta inclusão seja publicado no Diário Oficial ainda este mês. A iniciativa é do deputado federal Otavio Leite (PSDB-RJ), que encaminhou à secretaria um mapeamento com 72 instituições, presentes em 41 municípios fluminenses, que podem contribuir para a agilização da vacinação desta população. Vale lembrar que é uma parcela que compõe os grupos de risco para agravamento da Covid-19. Um levantamento preliminar dá conta de pelo menos 7.091 pessoas a serem imunizadas prioritariamente.

É importante enxergar na frente. Identificar pontualmente a demanda de pessoas com deficiência e organizar um fluxo estruturado da vacinação. Há várias situações em que se requer um atendimento todo especial, como é o caso dos autistas, pessoas com síndrome de down e com paralisia cerebral”, afirmou o deputado, que busca incluir também deficientes institucionalizados ou que recebam atendimento ambulatorial no grupo com prioridade.

O parlamentar se reuniu com o secretário de Saúde, Carlos Alberto Chaves, na manhã da última segunda-feira (5). Ao fim do encontro, o secretário confirmou a priorização. “Vamos vacinar os deficientes com certeza, inclusive mantendo um posto 24h do Estado. Eles têm que ser prioridade. É bem claro. Já está discutido com o pessoal da vigilância, e vamos iniciar com o próximo decreto”, disse Chaves.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui