Para medir a temperatura de passageiros e colaboradores, como forma de auxiliar na prevenção ao coronavírus, 2 kits de solução de detecção térmica da Dahua Technology foram instalados no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão). A escolha ocorreu graças à precisão que o equipamento black body confere (0,3ºC), pois trata-se de uma questão crucial na aferição da temperatura de pessoas.



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro


“A implementação de câmeras térmicas no aeroporto é mais uma medida de segurança sanitária adotada pela concessionária para evitar a propagação do novo coronavírus, principalmente nesse momento de retomada do fluxo de passageiros e voos. O RIOgaleão encontrou uma solução adequada para medir a temperatura dos passageiros, sem comprometer o fluxo de embarque”, explica Simone Mendonça, gerente de Operações de Terminais do RIOgaleão.

As duas câmeras térmicas da Dahua Technology e os dispositivos black body estão instalados após o raio-X, uma no embarque doméstico e outra no embarque internacional. Cada equipamento realiza a medição de temperatura de até 500 pessoas em menos de três minutos ou 5 mil pessoas em meia hora, de maneira simultânea e sem contato, permitindo o fluxo contínuo de passageiros.

A adoção da solução de câmeras térmicas faz parte de uma série de medidas adotadas pelo RIOgaleão para conter a propagação do novo coronavírus. Em setembro, o RIOgaleão tornou-se o primeiro aeroporto do Brasil a conquistar o selo do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC), que atesta o desenvolvimento de ações para prevenção à Covid-19. Além do selo de alcance mundial, que tem respaldo da Organização Mundial de Turismo, o RIOgaleão também conquistou o selo Turismo Consciente, concedido pela Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro (SETUR-RJ).


Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui