Imagem meramente ilustrativa - Foto: Divulgação/Governo do RJ

Embora ainda não tenha uma data oficial para ser retomada, a aplicação da primeira dose (D1) da vacina contra a Covid-19 no município do Rio de Janeiro deve voltar a acontecer em breve. Isso porque está prevista a entrega de novas doses dos imunizantes ao Governo do Estado nos próximos dias.

Nesta terça-feira (27/07), o RJ deve receber do Ministério da Saúde 266 mil doses de CoronaVac e 91 mil doses de AstraZeneca. Já na quarta (28/07), há previsão de entrega ao Poder Executivo fluminense de 177 mil doses da vacina Pfizer. Ao todo, serão 534 mil novas doses, que serão repassadas aos municípios do estado.

Vale lembrar que, no último sábado (24/07), a Prefeitura do Rio recebeu 55 mil doses de AstraZeneca. Elas, porém, de acordo com o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, são destinadas exclusivamente à aplicação da segunda dose (D2).

Via Twitter, o prefeito Eduardo Paes (PSD), por sua vez, criticou o Ministério da Saúde pela demora em distribuir as doses e também a quantidade que o Rio receberá da pasta. ”O senso de urgência do Ministério da Saúde chega a impressionar. Depois do dia todo cobrando a pauta de distribuição de parte das vacinas estocadas, recebemos a previsão de entrega de pouca quantidade na terça e a maior quantidade na quarta-feira. Estamos falando de vidas”, exclamou, na noite do último domingo (25/07).

Por ora, a imunização na cidade do Rio está disponível apenas para quem for tomar a D2. Para esse público, a aplicação das vacinas segue normal nesta segunda-feira (26/07) e no decorrer da semana.

1 COMENTÁRIO

  1. Viva o SUS! Mas Viva também a Fiocruz, que logo será fabricante do IFA (através do acordo de transferência de tecnologia feito pelo Ministério da Saúde) no Complexo Industrial de Biotecnologia em Saúde, em Santa Cruz, no Rio de Janeiro.

    Eduardo Paes deveria aplaudir isso, já que ele diz gostar tanto do Rio de Janeiro. Mas ultimamente, está falando mais de do Instituto de São Paulo.

    Os jovens cariocas, e, lógico, os fluminenses que estão trabalhando querem se imunizar para seguirem a vida sem medo.

    Cuidado! “Mosca Azul” da política é um perigo. De olho.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui