RJ recebe a ‘Primavera dos Livros’, maior evento de editoras independentes da América Latina

Evento terá como tema central a "Mulher na Política" e prestará homenagem à escritora Júlia Lopes de Almeida

Primavera dos Livros no Catete (Foto: Divulgação)

Considerado como o maior evento de editoras independentes da América Latina, a 20ª edição da Primavera dos Livros, retorna presencialmente após dois anos por conta da pandemia, e acontece entre os dias 7 e 9 de outubro, no Rio de Janeiro, nos Jardins do Museu da República, no Catete, Zona Sul do Rio. A entrada é gratuita. 

A expectativa dos organizadores é que mais de 15 mil pessoas compareçam ao evento, que terá descontos especiais para professores e estudantes da rede pública de ensino.

Após dois anos de espera involuntária, finalmente vamos receber nosso público de forma presencial, mesmo a gente tendo encontrado alguns obstáculos para fazer acontecer este evento”, celebra Tomaz Adour, presidente da Liga Brasileira de Editoras (Libre), organizadora da feira literária. 

De acordo com o editor, este será o primeiro ano que o evento não conta com o apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro. “ Mesmo sem este incentivo, já temos confirmadas mais de 60 editoras participantes nos estandes e 20 mil títulos, como Editora Vermelho Marinho, a editora Pallas, a editora Aleph, a Livraria Pequeno Benjamin, Ibis Libris Editora, entre outras”, adianta

Desde 2022, o  evento “Primavera dos Livros” faz parte do Calendário Oficial da Cidade.

Homenagem às Mulheres

O tema central deste ano é “Mulheres na Política”, e a grande homenageada do ano é a escritora Júlia Lopes de Almeida (1862-1934), idealizadora da Academia Brasileira de Letras (ABL), mas que não ocupou nenhuma cadeira pelo fato de ser mulher. 

“No ano em que completa 160 anos de seu nascimento, Júlia Lopes de Almeida terá uma homenagem digna, dada a sua importância à sociedade, por ter desbravado um caminho antes dominado por homens, sempre à frente do seu tempo”, afirma Adour.

Além da homenagem à Julia, também está programada uma apresentação do grupo que fez a abertura da exposição dela no Museu Histórico da Cidade do Rio de Janeiro. 

#PorJúlia


Júlia possui mais de 40 livros publicados em vida, além de artigos e crônicas para jornais e revistas, ela vendeu milhões de exemplares e chegou a ocupar o ranking como autora com mais livros vendidos no Brasil, em pleno início do século XX, à frente de autores reconhecidos como Machado de Assis (1839-1908), Lima Barreto (1881-1922), Câmara Cascudo (1898-1986), Oswald de Andrade (1890-1954), Graciliano Ramos (1892-1953), entre outros. 

Devido à sua grande aceitação e popularidade, assumiu a cadeira de número 26 da Academia Carioca de Letras e se tornou a única escritora a atingir o status que poderia lhe conferir um lugar na Academia Brasileira de Letras, sendo impedida de sentar-se ao lado de seus pares masculinos, no qual foi representada pelo seu marido – o escritor português Filinto de Almeida.

A Editora Vermelho Marinho lança a campanha nas redes sociais #PorJulia, que tem como objetivo dar o devido reconhecimento para a escritora, buscando justamente fazer justiça à ela, e tem ganhado força na internet para não deixar em esquecimento a biografia desta mulher, que sempre foi considerada à frente do seu tempo por lançar obras que faziam parte dos problemas enfrentados pela sociedade brasileira à época.

Pensando nisso, a Editora Vermelho Marinho criou uma campanha, via crowdfunding, para lançar um box que inclui também um livreto com obras inéditas da escritora. 

O Box “Julia 160” é uma coleção de três obras inéditas do casal Júlia Lopes de Almeida e Filinto de Almeida, um dos mais influentes da literatura brasileira na virada do século XIX para o século XX. De acordo com a editora Vermelho Marinho, trata-se de uma edição só para colecionadores, com tiragem limitada. As recompensas serão disponibilizadas em Dezembro.

O crowdfunding é uma forma de financiar o lançamento de outras obras importantes da literatura. Se for atingida a meta de R? 48 mil, os colaboradores  receberão ainda um livreto com contos e crônicas inéditas de Júlia”, revela Adour.

Qualquer pessoa pode aderir à campanha para que ela se torne viral. Basta fazer uma selfie segurando ou mostrando a hashtag #PORJULIA, da maneira que preferir: desenhado, pintado, impresso ou em uma tela digital. Em seguida, postar sua foto com a hashtag #PORJULIA e o texto explicativo abaixo:

Serviço:
20ª edição da Primavera dos Livros
Onde: Jardins do Museu da República
Quando: 7 a 9 de outubro
Horário: 10hs às 19hs
Entrada Gratuita

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui