Aglomeração de pessoas na Mureta da Urca - Foto: Cleomir Tavares/Diário do Rio

O Governo do Rio de Janeiro informou, através da Secretaria de Saúde (SES), que foi identificada uma nova variante do Coronavírus no estado. A cepa está sendo chamada de P.1.2, por se tratar de uma alteração na linhagem P.1, surgida em Manaus, no Amazonas. A informação foi publicada inicialmente pelo jornalista Edimilson Ávila, do portal ”G1”.

Vale ressaltar que, até o momento, de acordo com a SES, ainda não é possível afirmar se a P.1.2 tem mais poder letal ou de transmissão. O impacto epidemiológico da nova variante ainda está sendo avaliado. Anteriormente, o RJ já havia identificado uma variação, a P.2, que, por sua vez, já circula pelo país.

A P.1.2 apareceu em 5,85% das 376 amostras submetidas a segunda etapa do sequenciamento genético feito pela Secretaria de Saúde. Até então, a P.1 segue com maior frequência, com 91,49%. Paralelamente, também foram identificadas, em menores proporções, as linhagens B.1.1.7 (2,13%) e P.2 (0,53%).

”A nova variante foi encontrada principalmente no Norte Fluminense, mas também em amostras nas regiões Metropolitana, Centro-Sul e Baixada Litorânea”, explicou Cláudia Mello, subsecretária de Vigilância em Saúde e idealizadora da pesquisa.

Nesta etapa, foram apuradas 376 amostras, de 57 cidades, selecionadas a partir de genomas enviados ao Laboratório Central Noel Nutels, entre os dias 24/03 e 16/04.

”O sequenciamento é muito importante para verificar a incidência das novas cepas na população fluminense, e desta forma, antecipar possíveis cenários, a fim de minimizar os efeitos da pandemia em nosso estado’‘, disse o secretário estadual de Saúde, Alexandre Chieppe.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui