RJ vai realizar sequenciamento genômico de amostras de viajantes com sintomas de Covid-19

O objetivo é rastrear uma eventual chegada da variante Ômicron no estado do Rio

Foto: Mauricio Bazilio

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio vai realizar o sequenciamento genômico de amostras dos viajantes que chegarem de fora do país e apresentarem sintomas da Covid-19. O objetivo é rastrear a variante Ômicron no estado. Até o momento, não foi identificada nenhuma amostra da nova cepa no Rio de Janeiro.

De acordo com a pasta, um alerta vai ser emitido às vigilâncias municipais para que aumentem o monitoramento de quem fez viagem internacional e realizou as coletas pra a realização de exames PCR. As amostras positivas vão ser enviadas para o Laboratório Central Noel Nutels.

Variante ômicron

No dia 26 de novembro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou a B.1.1.529 como variante de preocupação e escolheu o nome “ômicron”. Com essa classificação, a nova variante foi colocada no mesmo grupo de versões do Coronavírus que já causaram impacto na progressão da pandemia: alfa, beta, gama e delta.

A ômicron foi originalmente descoberta na África do Sul. Ela é cercada de preocupação, pois tem 50 mutações, sendo mais de 30 na proteína “spike” (a “chave” que o vírus usa para entrar nas células e que é o alvo da maioria das vacinas contra a Covid).

As normas brasileiras proíbem, temporariamente, voos com destino ao Brasil que tenham origem ou passagem pela África do Sul, Botsuana, Reino de Essuatíni, Reino do Lesoto, Namíbia e Zimbábue, bem como o embarque de viajantes estrangeiros, procedentes ou com passagem nos últimos 14 dias anteriores por esses países.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui