Nickelback no Rock in Rio 2019 - Foto: Wesley Allen - I Hate Flash

A banda canadense Nickelback subiu há pouco ao Palco Mundo do Rock in Rio 2019, como 2ª atração deste domingo (06/10), última noite de festival.

Como era de se imaginar, fez um show ‘ok’ dentro de suas pretensões de banda que passeia pelo pop-rock variando com distorções de guitarras pesadas, mas, sabe-se lá porque, sem aquele ‘apelo’ suficiente para que seu som seja considerado um rock mais ‘viril’ do que é (e talvez como eles quisessem que fosse).

Começando com a pesadinha ”Feed the Machine”, a apresentação teve seu primeiro momento de grande empolgação a partir da 3ª música, com a sequência de super hits ”Photograph”, ”Savin’ Me” e ”Far Away”.

Já no meio do show, uma homenagem consideravelmente boa ao Metallica, com ”Sad But True”. Com bastante peso no instrumental, fazendo jus à banda norte-americana, o vocalista Chad Kroeger conseguiu satisfazer o público sem deixar a desejar nos vocais emblemáticos de James Hetfield.

Já perto do final, e depois de já terem tocado ”Someday” e ”Rockstar”, duas canções também conhecidas, o público presente aguardava ansiosamente a popular ”How You Remind Me”, que foi a penúltima música do show. E é claro que ela bombou demais.

Com 14 canções no total no setlist, por conta do tempo de palco, é difícil imaginar um show do Nickelback com muito mais músicas do que isso. Por vezes, a apresentação faz a plateia se distrair ou conversar em paralelo.

Mas isso não quer dizer que seja um show ruim, pelo contrário. As músicas mais baladinhas se tornam emocionantes e a galera canta (muito) junto. Só não chega a ser uma apresentação emblemática ou histórica. É uma boa pedida para 2ª atração da noite mesmo.

3 guitarrinhas para o show do Nickelback

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui