Foto: Divulgação

A Roda Ed Samba está de volta na Praça Nossa Senhora da Glória. O evento, a partir do dia 31/10, acontecerá todo último domingo do mês, às 14h. Serão apresentados os bons e velhos Sambas de Raiz e as novas músicas do grupo, com parcerias mais que especiais.

Além das músicas e da energia contagiante, o diferencial da Roda é intrigante: o evento é regado ao vinho tinto da melhor qualidade. A entrada é 100% gratuita e será exigido passaporte de vacinação de acordo com a idade, com capacidade de evento reduzida.

A Roda Ed Samba faz parte da Retomada Cultural RJ, ao lado de outras rodas conhecidíssimas na região, complementando o calendário carioca. Como por exemplo, a Gastro Samba sempre no primeiro domingo do mês da cantora e atriz Lu Fogaça, Pagode Time do Criolo, no segundo domingo do mês do Pipa e André Rios, Roda de Samba da Gloriosa, a mais tradicional, no terceiro domingo do mês do Paulão 7 cordas e Henrique do Arteiros da Glória, e a Roda Ed Samba fechando o mês do Ed Samba Santos.

Sobre a Roda Ed Samba:

Em 2017, Edmundo dos Santos começou a idealizar o projeto Roda Ed Samba, inicialmente na Praça Cruz Vermelha, nas manhãs de domingo. E em 2018, iniciaram o projeto na Avenida Augusto Severo próximo à Feira da Glória, próximo ao número 232.

Seu principal objetivo era evitar que a região fosse usada por dependentes químicos e por grupos violentos, o que inibia a presença de famílias num espaço tão bonito como aquele. Além disso, Ed conseguiu incentivar a cultura na região e dar visibilidade aos músicos, em sua maioria, pretos.

Conforme o público foi crescendo, a Roda Ed Samba se mudou para a Praça Nossa Senhora da Glória em 2019 e conseguiu gerar mais emprego para a região, através de contratação de som, tenda, banheiro químico, mesas e cadeiras, barracas de artesanato, bebida e gastronomia. 

Além disso, a Feira da Glória ganhou ainda mais visitantes e as apresentações passaram a ser mensais, mas tiveram que ser interrompidas pela pandemia.

No dia 31/10, a Roda volta a se apresentar no mesmo local, todo último domingo do mês, às 14 horas.

Sobre Ed Samba Santos:


A paixão pelo samba começou muito cedo na vida do contador Edmundo Santos, seu primeiro contato com um grupo de samba foi em 1975, no Clube Recreativo dos Industriários de Bangu e Adjacências (CREIB), onde Ed teve a oportunidade de assistir “Os Devaneios” e “Copa 7”, os primeiros grupos que ele assistiu ao vivo. 

Desde então, a paixão pelo Black samba surgiu, uma mistura de gafieira e samba swing. Uma das maiores influências para o sambista foi a do intérprete Ney Vianna, da Mocidade Independente de Padre Miguel, além disso, Paulinho da Viola, da Portela e as cantoras Lecy Brandão e Dona Yvonne Lara foram importantes na sua formação.

“Para completar, o Grupo Fundo de Quintal foi a definição de que eu queria seguir com o samba, pois nas primeiras formações estavam Jorge Aragão, Almir Guineto e Arlindo Cruz, foi a concretização que o samba corria no meu corpo”, conta Ed.

Após muito contato com artistas pelo país, ele, junto com seu parceiro Darllan Ribeiro, lançou o projeto Ed Samba, um verdadeiro sucesso no bairro da Glória.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui