Matéria da Veja Rio. Uma boa notícia para nosso turismo em tempos de cáos aéreo.

Rodoviária de cara nova

Terminal de ônibus começa a ser reformado em duas semanas

Banho de loja: obra que custará 8 milhões de reais promete deixar, até dezembro de 2008, a Rodoviária Novo Rio mais clara e moderna (acima), muito diferente da atual (abaixo) Fernando Lemos Construída em 1965, a Rodoviária Novo Rio passará, enfim, pela primeira grande reforma.

Orçadas em 8 milhões de reais, as obras começarão até o fim do mês e prometem deixá-la irreconhecível. O terminal de ônibus ganhará ar-condicionado, elevador panorâmico e duas praças de alimentação, além de 22 novos quiosques e lojas. Mas a principal mudança será no visual: saem de cena as paredes escurecidas e o piso industrial, substituídos por ambientes claros, com piso de granito branco. “Vai ser tudo muito clean”, antecipa Roberto Faria, diretor adjunto da Socicam, empresa que administra a Novo Rio e outros dezessete terminais de ônibus. “Vamos mudar da água para o vinho. E vinho dos bons.” Os trabalhos se iniciam no setor de embarque, que deve ficar pronto até o Natal. Depois, seguirão pelo desembarque e pela passarela que liga os dois setores. A passarela, aliás, é o alvo da maior intervenção. Hoje, ela tem 12 metros de largura. Passará a ter 36. A reforma completa só deve ser concluída em dezembro de 2008.

Com um volume de mais de 50.000 passageiros por dia, 174 linhas de ônibus e uma área de 28.000 metros quadrados, a Novo Rio ainda padece com instalações antigas e desconfortáveis. O objetivo é justamente corrigir esses problemas e tornar o espaço agradável para quem está lá, por definição, de passagem. Sua inspiração vem do Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo.

Modernizado pela própria Socicam em 2002, ao custo de 14 milhões de reais, o Tietê recebe 90.000 pessoas por dia e é a maior rodoviária da América Latina. “Mas nossa intenção não é aumentar o volume de passageiros”, afirma Faria, que viu o movimento crescer 30% no mês passado por causa do caos aéreo, dos Jogos Pan-Americanos e das férias de julho. Divulgação Setor de embarque: até o fim deste ano, o andar superior deve ganhar ar-condicionado, praça de alimentação e elevador panorâmico Além do embelezamento e da modernização, a rodoviária deve tornar-se mais segura. Atualmente, 33 câmeras registram o movimento no terminal. Com a reforma, elas serão 56. Também receberão cuidados as instalações elétricas.

Os custos serão cobertos pelo Consórcio Novo Rio, que inclui a Socicam, empresas de ônibus e lojistas do terminal. Para que a rodoviária se torne mais hospitaleira, porém, ainda faltará coibir a baderna de camelôs e vans irregulares que transformam seus arredores em campo minado tanto para turistas quanto para cariocas.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui