Rodrigo Amorim acusa Freixo de manter milícia para Segurança Pessoal

Para Rodrigo Amorim 8 dos polícias penais que fazem a segurança de Marcelo Freixo estão irregulares e já custaram R$ 1 milhão desde 2019

O deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL) revelou nesta quarta-feira (8/12) que o deputado federal Marcelo Freixo (PSB-RJ) mantém em sua equipe de segurança oito policiais penais sem a devida concessão formal por parte do governo do Estado. Os policiais penais foram solicitados por Freixo quando ainda era deputado estadual, em 2018, e exonerados em janeiro do ano seguinte – mas jamais foram devolvidos à Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), onde são lotados e por onde recebem salário. Segundo cálculos do gabinete de Amorim, o Estado do Rio já gastou mais de R$ 1 milhão com estes policiais desde o começo do mandato de Freixo, em fevereiro de 2019.

Freixo mantém equipes de segurança desde a época em que criou a CPI da Milícia na Assembleia Legislativa, também nos tempos de deputado estadual.

A descoberta desta situação irregular se deve a denúncias anônimas feitas ao gabinete de Amorim, que imediatamente solicitou as informações devidas à Secretaria de Administração Penitenciário do Estado (SEAP). O órgão já enviou mais de 100 páginas como resposta, confirmando a situação irregular. De acordo com a Seap, Freixo não respondeu a ofícios enviados para a Câmara sobre a questão.

É estarrecedor que um parlamentar que construiu sua vida em cima de uma falácia como o seu combate às milícias tenha uma equipe de policiais irregulares em sua segurança – diz Amorim. – E cabe lembrar que ele pertence ao grupo de parlamentares que estão sempre dispostos a atacar a polícia ao primeiro erro que aconteça. Será que agora o deputado Freixo será cobrado por esta aberração? – questiona.

O conceito de “milícia” é esse: homens armados, à revelia do Estado, e a serviço de um interesse pessoal e privado – diz o deputado estadual, que pretende ir ao Ministério Público para fazer a denúncia formal.

Quem dá as garantias para esses profissionais de segurança trabalharem? E se forem feridos, qual a proteção social deles? E caso aconteça de ferirem alguém, ainda que em legítima defesa, como funcionaria essa questão? Duvido que o nobre deputado se responsabilizasse, certamente lavaria as mãos – reclama Amorim.

O parlamentar também pretende convocar o próprio Freixo para a Comissão do Servidor Público da Alerj, da qual é presidente.

Quero garantir os direitos desses policiais penais que estão sendo colocados numa situação extrema. Podem até ser expulsos da Seap por causa de uma negligência do deputado.

7 COMENTÁRIOS

  1. O que o Rodrigo Amorim tem pra mostrar a não ser acusar os outros ???? nada. O cara se elegeu como rasgador de placa de vereadora do POL assassinada pela milícia e até hoje mostrou que a única coisa que sabe fazer é isso : tripudiar sobre o trabalho de pessoas sérias pra se dar bem. Essa denuncia só coloca o diário do rio dentro das técnicas primarias dos bolsonaristas, gritar contra os outros pra não ter que produzir nada além da maldade e da dúvida sobre pessoas que procuram fazer o bem e dão a cara a tapa no que fazem. Viva aos Witzel´s, aos Marombeiros valentões da cadeia e aos coadjuvantes de quebra de placa que vivem do dinheiro publico. Parabéns ao Diário do Rio por descer tão baixo.

  2. MAIS PODRE E O DIÁRIO DO RIO POSTAR UMA FAKENEWS DE UM BOÇALNARISTA COMO ESSE LIXO E NÃO PROCURAR FREIXO PRA UMA RESPOSTA A ALTURA, SE OS POLICIAIS SÃO MILICIANOS, ISSO É PROBLEMA DO ESTADO QUE OS RECRUTOU, AGORA, SEM SEGURANÇA É QUE FREIXO NÃO PODE FICAR, JÁ VIMOS QUE A MILICIA E PODERES FEDERAIS ATUAIS NÃO ESTÃO PRA BRINCADEIRA, MERIELE NÃO TINHA ESSA SEGURANÇA E POR ISSO FOI MORTA, O DIÁRIO DO RIO TEM QUE DEIXAR ISSO BEM CLARO, OU VAI TER A CREDIBILIDADE DO WHATSAPP DOS TIO BOÇALNARISTA, NÃO FAÇAM ISSO…

  3. Freixo é um falastrão metido a garotão radical.
    Tem rabo para mais de metro que esconde embaixo do tapete.
    Não vai conseguir nada em 2022 por aqui.
    Torcida que fique sem mandato.

  4. Com Amorim presidindo a comissão do servidor público temos a resposta do quanto pouca ou nenhuma importância os partidos dão para o funcionalismo público…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui