Rodrigo Amorim: Integrar pelo Alto

Chegada de posto do Samu ao Alto da Boa Vista é exemplo de política pública que evita excesso de isolamento no espaço urbano

Inauguração da 1ª base operacional do Samu no Rio de Janeiro - Foto: Divulgação

Desde que o Governo do Estado implantou no Complexo do Jacarezinho o Programa Cidade Integrada que essa palavra tem tomado conta das discussões políticas. A ordem é integrar – não como panaceia ou como solução mágica, e sim como ponto de partida para soluções de problemas das nossas megalópoles. Quando surgiram as primeiras Unidades de Polícia Pacificadora no Rio, a palavra integração se referia a juntar asfalto e favela. Houve sucesso em diversos casos, como no Santa Marta, onde um elevador inclinado virou atração turística, e na Babilônia, onde bares entraram para o circuito gastronômico formal da cidade.

Mas precisamos ficar atentos para que a luta por integrar a cidade não se restrinja ao importante tema da desfavelização. No bairro em que nasci, cresci e crio meus filhos, a Tijuca, há uma região que sempre sofreu com certo isolamento do resto da cidade: o Alto da Boa Vista. Diante do abandono geral dos políticos, meu irmão, vereador Rogério Amorim – hoje secretário estadual de Defesa do Consumidor – solicitou, com meu apoio, ao governo do Estado a implantação de um posto do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) no Alto da Boa Vista. É um ponto de partida importante, assim como o seria se fosse um posto de polícia, um shopping ou um posto de saúde.

O que importa é fazer chegar algum serviço para uma região. Não podemos deixar de lado a preservação ambiental, claro. Mas pensar que ali há seres humanos que eventualmente podem precisar de cuidados é o mínimo que podemos fazer. E essa é uma tônica do meu mandato, a vida humana em primeiro lugar. E para cuidar da vida humana, nada como cidades mais humanas e integradas, sejam elas feitas de favela ou de asfalto.

Este é um artigo de Opinião e não reflete, necessariamente, a opinião do DIÁRIO DO RIO.

Advertisement

5 COMENTÁRIOS

  1. esse cara nao merece estar na ALERJ, entrou na onda ultra conservadora, faz campanha a base de odio, sao um cancer no sistema de representação, tomara seus votantes vejam o homem horrivel que elegeram, esse jornal nao deveria dar espaço para esse tipo de gente

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui