Rodrigo Neves (PDT) pode ser candidato a governador do Rio em 2022 junto do PT

Rodrigo Neves e Fabiano Horta, , surgem como fortes nomes da esquerda para o governo do Rio em 2022. Pelo centro, nome forte é o de Waguinho

Foto: Divulgação

Rodrigo Neves (PDT) conseguiu fazer seu sucessor em Niterói, Axel Grael (PDT), com 88,09% dos votos. E olha que Neves chegou a ficar mais de 3 meses preso, acusado de envolvimento com esquema de propina em setor de transportes, acusação que nega. Enquanto isso, Fabiano Horta (PT) conseguiu 88,09% e se reelegeu prefeito de Maricá. O grupo PT e PDT, também pretende fazer um cinturão de esquerda na região, com a ida do candidato Dimas Gadelga (PT) e do vice Marlos Costa (PDT), com 31,36%.

Matéria do jornal O Globo, diz que o resultado animou os partidos, que pode ter um dos 2 prefeitos candidatos a governador. Obviamente, pelo tamanho e importância da cidade, Rodrigo Neves é o nome favorito. Mas Horta, com uma vitória acachapante, caminha junto.

Neves diz que “diversas cidades buscam se inspirar na gestão fiscal de Niterói, voltada para resultados, mas com responsabilidade social. Isso contribui para a vitória expressiva que tivemosobjetivo é impulsionar o consórcio entre São Gonçalo, Niterói, Maricá e Itaboraí, para ações em áreas de impacto regional, como transporte, economia, saúde e segurança em Niterói e também essa em São Gonçalo”. Como esse deve ser um dos principais temas das eleições de 2022, pode ser uma boa base para alavancar votos.

Washington Quaquá, vice-presidente nacional do PT e ex-prefeito de Maricá, diz que o objetivo é, após a eleição o “objetivo é impulsionar o consórcio entre São Gonçalo, Niterói, Maricá e Itaboraí, para ações em áreas de impacto regional, como transporte, economia, saúde e segurança“. O que fortalece o grupo para a corrida para o Palácio Guanabara.

O grupo só esbarra em um problema, a questão nacional, dificilmente PT e PDT caminharão juntos na eleição presidencial. O PDT já tem nome, Ciro Gomes, e o PT mantém a bandeira do #Lula Livre.

Waguinho (MDB), outro nome forte para governador

Outro nome que surge nas apostas para candidato a governador é o do prefeito reeleitor de Belford Roxo, Waguinho (MDB), que foi reeleito com mais de 80% dos votos de sua cidade. E com uma história de vida política interessante, começou como faxineiro na Câmara dos Vereadores, vereador de 2009 até 2011, estadual de 2011 até 2017. Se elege prefeito de Belford Roxo em 2016 e se reelege agora em 2020.

Mais importante que isso, sua esposa, Daniela do Waguinho (MDB) foi a deputada federal mais votada do MDB em 2018, além de seu aliado e ex-prefeito, Márcio Canella (MDB) ter sido eleito deputado estadual, o que mostra a força de Waguinho.

Advertisement

2 COMENTÁRIOS

  1. Ele foi preso por receber propina dos donos de ônibus ( Prefeito de Niterói )

    Ele ficou quase seis meses preso.

    O processo ainda corre solto na justiça.

    Ele foi condenado na 1° instância.

    Mas nós sabemos como funciona a justiça do Brasil ( $$$$$$$$$$$ )

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui