Romário e Eduardo CamposE acabou a novela de Romário a procura de um partido para chamar de seu e o partido acabou sendo aquele pelo qual ele foi eleito e saiu há pouco mais de um mês, o PSB. A razão da saída de Romário do PSB era a presidência de Alexandre Cardoso, prefeito de Caxias, mas como esse prefere apoiar Dilma para presidente e não Eduardo Campos, a diretoria nacional do PSB tirou Cardoso da presidência.

Agora Romário é o presidente estadual de seu partido, e já disse que seu primeiro ato será o de realizar uma reunião para que o PSB desembarque do governo Sérgio Cabral (PMDB), do qual Cardoso é forte aliado. Aos poucos Cabral vai perdendo seus aliados, no início da semana foi  PT, agora o PSB. A alta impopularidade de Cabral, junto com uma intenção de votos baixíssima de seu candidato, Luiz Fernando Pezão (PMDB), faz com que dificilmente ele vá conseguir a mesma composição de partidos que teve em 2010.

Já a qual cargo Romário se candidatará em 2014 é um incógnita. É bem provável que seja a deputado federal, apesar dele próprio não descartar o Senado. Eu diria que há até chances de ser candidato a governador e assim ajudar a candidatura presidencial de Eduardo Campos e ainda pavimentar sua candidatura a prefeito do Rio de Janeiro em 2016.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui