Avenida Cesário de Melo (Foto: Reprodução)

A Avenida Cesário de Melo é uma das principais e mais extensas vias da Zona Oeste do Rio de Janeiro. Ela atravessa diversos bairros da região, como Santa Cruz, Paciência, Cosmos, Inhoaíba, Campo Grande e Senador Vasconcelos. É parte integrante do antigo Caminho Imperial, uma via que unia o Rio ao sertão, passando pela Fazenda dos Jesuítas, ao longo da então Capitania do Rio de Janeiro, nos séculos XVII e XVIII.

Na região, localizam-se as garagens de ônibus da Expresso Pégaso e das antigas Transportes Zona Oeste e Viação Algarve. Na avenida também abriga o Colégio Nossa Senhora do Rosário, Hospital Estadual Rocha Faria, Cemitério de Campo Grande.

Com intensa movimentação de veículos, sobretudo no trecho de Campo Grande, a Cesário de Melo possui acessos para diversas estações do BRT TransOeste, entre elas: Vila Paciência, Três Pontes, Cesarinho, 31 de Outubro, Santa Eugênia, Júlia Miguel, Parque São Paulo.

Mas afinal, quem foi Cesário de Melo?

Júlio Cesário de Melo foi um médico e político nascido em Pernambuco, em 1876. Aos 18 anos, já órfão de pai, viajou para o Rio de Janeiro para estudar Medicina. Sua mãe queria que ser tornasse padre. Sem vocação, prometeu-lhe que faria da medicina um sacerdócio.

Quando chegou ao Rio, em 1894, começou a trabalhar numa farmácia e acabou formando-se Farmacêutico, por ser um curso mais rápido e que lhe traria os meios financeiros para custear o curso de Medicina.

Cesário de Melo continuou os estudos e passou a ser interno da Santa Casa de Misericórdia, tendo se graduado doutor em medicina pela Universidade do Brasil, em 1905. 

Apesar de ter sido convidado para tornar-se o primeiro cirurgião da Santa Casa, preferiu dar outro rumo à carreira. Pelos braços do Sr. Augusto Frederico Burle, foi apresentado a Santa Cruz e as visitas ao bairro apresentaram ao médico a grave situação da saúde pública local. Em 1906 foi convidado a tornar-se médico microscopista do Matadouro de Santa Cruz e aceitou a proposta. 

Nesse mesmo ano, entrou para a vida política filiando-se ao Partido Libertador.

Ao ingressar na política, Dr. Júlio entendeu que somente representando o povo de Santa Cruz junto ao Governo, conseguiria despertar a vontade política para transformar o bairro. Após ser eleito por dois mandatos em 1924 e 1930, Julio Cesário de Mello chegou a Senador em 1935 e ainda se elegeu a vereador em 1948, mas renunciou por já estar muito doente. 

Viveu da política, porque em virtude da promessa feita à mãe, não cobrava seus serviços médicos; em seu consultório e nas visitas domiciliares que frequentemente realizava pelo “sertão carioca”, eram igualmente atendidos aqueles que podiam e que não podiam pagar. 

O ex-senador faleceu em 28 de dezembro de 1952, aos 76 anos. Seu corpo foi velado na sua residência por mais de 15 mil pessoas e o cortejo fúnebre tinha mais de cinco mil pessoas.

Julio Cesário de Melo foi casado com Maria Antonieta Rodrigues Cesário de Mello, com quem teve 07 filhos.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui