Foto: Gabriel Miranda

Dando continuidade às comemorações pelos 250 anos de nascimento do célebre compositor Ludwig van Beethoven,completados em 2020, a Orquestra Rio Sinfônica apresenta o Beethoven Fest, uma série de concertos a preços populares, nos sábados de março, na Grande Sala da Cidade das Artes. À frente da recém-criada Orquestra Rio Sinfônica e idealizador do Beethoven Fest, o pianista Nivaldo Tavares tem o intuito de proporcionar um mergulho na obra do mestre alemão, (re)apresentando suas obras mais populares ao público em concertos dinâmicos. Devido ao período de isolamento social, a capacidade da sala, originalmente de 1.234 lugares, receberá 617 espectadores (50% da lotação).

Beethoven revolucionou a música e deixou um legado que até hoje influencia compositores dos mais diversos estilos. Sua obra transcende o clássico e alcança pessoas que talvez nunca cheguem a saber quem ele foi”, conta Nivaldo, solista dos dois primeiros concertos do Beethoven Fest. “Sua música é ouvida no cotidiano, como Für Elise, por exemplo, nas esperas de telemarketing e caminhões de gás. Já a introdução da Sinfonia Nº 5 remete a filmes de suspense, enquanto Ode à Alegria, amomentos vitoriosos nos esportes. No cinema, estão em trilhas sonoras, como Laranja Mecânica e Duro de Matar”, exemplifica.

No concerto de abertura, em 6 de março, a Orquestra Sinfônica Jovem do Rio de Janeiro se apresenta com o solista Nivaldo Tavares ao piano, sob a regência de Mario Barcelos. No programa, estão o Concerto para Piano No. 1, Op. 15 e a Sinfonia No. 1, em Dó Maior, Op. 21. No segundo concerto, em 13 de março, sob a regência do português Osvaldo Ferreira, diretor da Filarmônica de Lisboa, a Orquestra Rio Sinfônica e o solista Nivaldo Tavares executam o Concerto para Piano No. 5, Op. 73, “Imperador”, e a Sinfonia No. 6, em Fá Maior, Op. 68, “Pastoral”. No dia 20, a Rio Sinfônica recebe o pianista Eduardo Monteiro,com regência de Tobias Volkmann. No programa estãoo Concerto para Piano No. 3, Op. 37 e a Sinfonia No.7, em Lá Maior, Op. 92.

Fechando a programação, em 27 de março, sobem ao palco, junto com a Rio Sinfônica, a pianista argentina Karin Lechner, a violinista paulistana Ana de Oliveira, spalla da Orquestra Sinfônica Nacional da UFF, e o violoncelista gaúcho Hugo Pilger, spalla do naipe na Orquestra Petrobras Sinfônica; sob a regência de Mario Barcelos. No programa, o Concerto Tríplice, em Dó Maior, Op. 56 e a Sinfonia No.5, em Dó Menor, Op. 67.

PROGRAMAÇÃO BEETHOVEN FEST

06/03 – 19h
Orquestra Sinfônica Jovem do Rio de Janeiro
Nivaldo Tavares, piano
Mario Barcelos, regência

Programa:
Concerto para Piano No. 1, Op. 15
Sinfonia No. 1, em Dó Maior, Op. 21

13/03 – 19h
Orquestra Rio Sinfônica
Nivaldo Tavares, piano
Osvaldo Ferreira, regência

Programa:
Concerto para Piano No. 5, Op. 73, “Imperador”
Sinfonia No. 6, em Fá Maior, Op. 68, “Pastoral”

20/03 – 19h
Orquestra Rio Sinfônica
Eduardo Monteiro, piano
Tobias Volkmann, regência

Programa:
Concerto para Piano No. 3 Op. 37
Sinfonia No.7, em Lá Maior, Op. 92

27/03 –19h
Orquestra Rio Sinfônica
Karin Lechner, piano
Ana Maria Oliveira, violino
Hugo Pilger, cello
Mario Barcelos, regência

Programa:
Concerto Tríplice, em Dó Maior, Op. 56
Sinfonia No.5, em Dó Menor, Op. 67

SERVIÇO
BEETHOVEN FEST

Concertos: sábados de março – dias 6, 13, 20 e 27/3, às 19h.
Local: Cidade das Artes | Grande Sala – Av. das Américas 5300, Barra da Tijuca. Tel.: (21) 3325-0102.
Ingressos: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia-entrada).
Bilheteria: de terça a domingo, das 10h às 18h.
Venda online: www.sympla.com.br
Lotação: 617 lugares
Classificação indicativa: livre.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui