Por Bernardo Moura

Foto de Diego Dubiella E a Passarela do Samba volta a sorrir. Aconteceu ontem a noite o sorteio de ordem dos desfiles das escolas de samba do grupo Especial em 2010. Após o costumeiro troca-troca que ronda todos os barracões, as escolas e suas equipes já prepararam e divulgaram as sinopses de enredos que embalaram corações no carnaval de 2010.

 

Como de praxe, a escola vencedora do grupo de Acesso A começa o desfile no domingo. Logo, a União da Ilha será a primeira a apresentar seu "Dom Quixote de La Mancha, o cavaleiro dos sonhos impossíveis". A escola falará sobre a Espanha, com autoria de Rosa Magalhães (ex carnavalesca da Imperatriz).

 

Começando o desfile de segunda, a Mocidade Independente de Padre Miguel, que por pouco não caiu em 2009, leva seu "Do paraíso de Deus ao paraíso da loucura, cada um sabe o que procura". Cid Carvalho, que estava na Estácio de Sá,  narrará a história do paraíso que os portugueses acharam que aqui era. O contato com os índios, o capitalismo selvagem, a fauna e a flora, tudo isso fará parte do tema da escola de Padre Miguel.

Continuando: o plenário já decidiu que Beija Flor e Mangueira fecharão os trabalhos das noites de Momo. Por isso, as duas prometem um arrebatador desfile para folião nenhum botar defeito. A Mangueira, escola que passou por poucas e boas em 2008/2009, contará a história da música. A música brasileira composta por axé funk, xaxados, tropicálias; a música de Roberto Carlos, Chico Buarque, Dorival Caymmi e outros se trajarão de verde e rosa.

 

Em Nilopólis,  Laíla e cia vão homenagear Brasília. A cidade construída por JK, em 1960. Em "Brilhante ao sol do novo mundo, Brasília do sonho à realidade, a capital da esperança", a Beija Flor não medirá forças para conquistar o coração dos jurados (e do povo) na Sapucaí. O trecho "Por fim um marco te fecunda a terra, como sêmen de pedra, que do alto da serra vigia teu sono derradeiro e sob o imenso céu a contemplar o cruzeiro faz seu ventre guardar ternamente, o alvorecer do novo tempo brasileiro" da sinopse, já dá pra ter uma ideia.

 

A grande campeã do carnaval carioca em 2009, o Salgueiro, abordará a história do livro. A partir de ""Histórias sem fim" , Renato Lage e equipe conta desde Gutemberg até os olhos eletrônicos de hoje em dia. A Grande Rio, de Caxias, terá um enredo patrocinado (mais um). Abordará a história da Brahma e seu camarote nem tão famoso assim.

 

A Unidos de Vila Isabel contará a história de Noel Rosa, o grande poeta do bairro da sede da escola. Afinal, se farão cem anos que o poeta nascia e mudaria pra sempre as páginas deste país. E detalhe: Alex de Souza contará com o samba do célebre Martinho da Vila! Na Imperatriz, Max Lopes (ex-Mangueira) diz que o "Brasil de todos os Deuses". Uma terra abençoada com "realismo mágico" que se fazem presente todas as religiões: o cristianinsmo, o hinduísmo, o judaísmo, o islamismo e por aí vai…

 

E por último, mas não menos importante, a Porto da Pedra, escola de Nikity (para os mais íntimos) relatará a história da moda, com título ‘Com que roupa… eu vou? Pro samba que você me convidou’. Esta escola ainda não entregou sua sinopse.

 

capa_Carnaval_frenteA Viradouro, a Unidos da Tijuca e a Portela ainda não definiram seus temas. Ou, pelo menos, não foram divulgados. Por isso que hoje, tudo pode acontecer. Como dizem por aí, a grande campeã do carnaval já poderá ser conhecida a partir desta noite.

 

E falando em carnaval…a professora Walnice Nogueira Galvão lança o livro "Ao som do samba – Uma leitura do Carnaval carioca". O documento narra a história do carnaval e do samba, agindo como elemento fundamental. Participando das festividades através de décadas até os tempos atuais, quando chega aos sofisticado

 

Foto de Diogo Dubiella

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui