Foto: Reprodução Internet

Nesta quinta-feira, 26/09, presidente da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), Jorge Luiz Castanheira e o presidente da Riotur, Marcelo Alvez, formalizam o acordo para a cessão da Marques de Sapucaí. A decisão é que o Sambódromo seguirá como responsabilidade da Prefeitura do Rio, em 2020.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Questões jurídicas e políticas contribuíram para que o acordo de transferir o Sambódromo para o governo do Estado, como queria o governador Wilson Witzel, não fosse adiante.

Um dos motivos que pesou foram as desavenças entre o governador e o prefeito, que estão trocando farpas nos últimos tempos.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui