São Gonçalo dá exemplo de como enfrentar a Pandemia

O Município de São Gonçalo no Rio de Janeiro dá exemplo de como enfrentar a Pandemia e oferecer atendimento seguro nas escolas e unidades de saúde.

Foto: Rafael Albani

A Pandemia ocasionada pela covid-19 mudou o comportamento da humanidade e dos brasileiros. Você consegue se imaginar entrando em qualquer lugar sem se preocupar com a limpeza, se há álcool em gel disponível ou quando foi feita a última higienização do ar condicionado.

Algumas tendências, possivelmente, farão com que tenhamos novos hábitos e rotinas, mas devemos concordar que não se pode viver numa bolha, sem ter liberdade até para pequenas necessidades; por isso escolas, agências bancárias, mercados, farmácias, shoppings, cinemas, unidades de saúde, escritórios e outros espaços fechados de uso coletivo precisam se adaptar para oferecer segurança aos clientes e à população.

Neste contexto, um termo que a necessidade de combater e eliminar o novo coronavirus e suas variantes trouxe foi a biodescontaminação e biossegurança de ambientes. Trata-se de algo bem mais complexo do que borrifar uma solução de hipoclorito  de sódio (componente ativo da água sanitária) em áreas como corredores, pisos e paredes.

Na verdade, a biodescontaminação envolve tecnologia de ponta para o controle microbiológico com profilaxia em superfícies e o melhor, com eficácia de longa duração, conforme classificação da ANVISA, como Tipo Terminal. O processo com quatro etapas, no qual é inicialmente realizados diagnósticos dos ambientes, com elaboração de protocolos sanitários, mapeamento de incidência e prevalência do vírus e testes de ambientes e de pessoas por amostragem para monitorar o comportamento das ações dentro de determinado espaço.

As outras etapas são de aplicação de solução química que permanece ativa por até 90 dias, de acordo com as condições dos locais, sendo monitorado por especialistas como engenheiros sanitaristas, biólogos, químicos e médicos.

A última etapa é a instalação de um selo que garante que o ambiente esta protegido, após rígida auditoria por técnicos incluindo medico do trabalho.

São Gonçalo, o segundo maior município do Estado do Rio de Janeiro, decidiu investir na solução, inicialmente em todas as escolas municipais, a fim de dar segurança para o retorno presencial de professores e alunos, atendendo exigência da comunidade escolar e até do Ministério Público.

A ação é uma das mais importantes no sentido de ter ambientes protegidos e minimizar riscos de transmissão e infecção da covid-19.

Com a manifestação da Ômicron, altamente transmissível, que vem levando as unidades de saúde a um estresse no atendimento, a Secretaria de Saúde de São Gonçalo contratou os mesmos serviços para promover a biodescontaminação de todos os hospitais da rede além das unidades de assistência básica.

O Secretário de Educação, Mauricio Nascimento, enfatiza a importância da ação com protocolos de segurança e a biodescontaminação como sendo fundamental para a qualidade da educação.

De outro lado, o Secretario de Saúde do importante município do Estado, relata que uma das preocupações é com a transmissão nas próprias unidades de saúde a partir da busca de testes e atendimento.

Verificou também um aumento significativo de internações e de diagnósticos de pacientes com covid-19 incluindo os agentes da saúde, que se contaminaram provocando prejuízos no atendimento e por isso, a biodescontaminação com monitoramento permanente é uma das medidas de prevenção que devem ser adotadas permanentemente até porque a expectativa é de que conviveremos com a Pandemia e novas variantes por um longo período, indicando que o combate a graves crise sanitária não é uma corrida de 100 metros mas, uma maratona.

Para o Prefeito Capitão Nelson, toda e qualquer medida que possa contribuir para a qualidade no atendimento e na vida dos gonçalenses ainda é pouca, especialmente quando o assunto é saúde e educação.

O Secretario de Gestão, Douglas, enfatiza que a responsabilidade de um gestor público é dar atenção a temas que possam prejudicar o desenvolvimento humano e causar distorções na desigualdade social e atendimento à população e defende o retorno às aulas presenciais e alto atendimento a assistência à saúde, com segurança.

São Gonçalo se torna um caso de sucesso e boas práticas no combate e controle de doenças infecciosas, como o caso da Covid-19.

Advertisement

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui