A Prefeitura de São Gonçalo recebeu o primeiro repasse do Governo do Estado do RJ para a construção e manutenção do Restaurante do Povo, que será erguido em Alcântara. Ao todo, serão servidas, a preços populares, três mil refeições por dia, sendo mil cafés da manhã e dois mil almoços.

O valor do repasse foi de R$ 13 milhões para contemplar obra e mobiliário do local, sendo feito uma segunda transferência para dois anos de serviço. A previsão é que as obras se iniciem no mês de novembro e que durem em torno de seis meses, com inauguração prevista para o início do ano que vem.

Sustentabilidade

O Restaurante do Povo em São Gonçalo tem a proposta de oferecer alimentação de qualidade, além de atender uma proposta da Organização das Nações Unidas (ONU) que estabeleceu, em 2015, 17 metas globais para o ano de 2030, chamadas de Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

O local é primeiro restaurante governamental que apresenta uma proposta de sustentabilidade, visando atender mais de oito ODS, proporcionando o aproveitamento da água da chuva para fins não potáveis, economia de energia elétrica utilizando iluminação natural e solar, câmaras para coleta seletiva do lixo, novos empregos para a cidade e arredores, revitalização do leito do rio e paisagismo local, pomar público, espaço ao ar livre para convivência, entre outros.

O Restaurante do Povo será construído no centro de Alcântara, um dos principais polos comerciais de São Gonçalo, que abriga diversos estabelecimentos, além de escolas, um terminal rodoviário, igrejas, entre outros, de modo a facilitar o acesso e beneficiar a população que por ali transita.

1 COMENTÁRIO

  1. Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:
    I – a soberania; II – a cidadania; III – a dignidade da pessoa humana; IV – os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa; V – o pluralismo político. (Vide Lei nº 13.874, de 2019)
    § Parágrafo único – Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.

    Até quando o governo vai distribuir esmolas com o dinheiro do contribuinte, em vez de evoluir a condição de vida de TODOS, a ponto de terem a chance, a responsabilidade e o dever de pagar impostos proporcionais, e poderem cuidar da própria vida?
    Vivemos em um país riquíssimo e com um povo paupérrimo, cultivado nessas condições, para servir como massa de manobra para escroques populistas, enquanto esses se locupletam com as riquezas materiais, pertencentes ao povo, enquanto degradam suas riquezas morais, negando-lhes o mínimo de dignidade e cidadania.
    Enquanto os líderes se refestelam no fausto dos seus palácios, usam demagogicamente o dinheiro de quem contribui, para distribuir migalhas dos seus banquetes aos indignos, transformando-os em incapazes úteis, ao ressuscitarem a “democracia”, apenas no dia das eleições, para receberem ardilosamente o voto de cabresto.
    Estes indignos, não conseguem nem ter a responsabilidade de exercer o seu dever de contribuir, pois são manipulados por direitos inúteis que os privam da hombridade e orgulho próprio de cumprir deveres e de assumir a dignidade de ser o dono responsável da própria vida.
    Não conheço absurdo maior do que o torpe, anacrônico e histórico costume de líderes inescrupulosos de receber dinheiro do povo e devolver-lhe a tirania de imposições totalitárias, sem a mínima consideração ou qualquer tipo de respeito ao mais reles Contrato Social.
    Assim, a nossa Constituição não passa de um Contrato Social mentiroso, pois se contradiz a partir do seu primeiro artigo…
    Restaurante popular é a tácita confissão de incompetência de um governo em seu trabalho maior de conferir dignidade ao povo.
    É a demonstração clara de que não respeita o dinheiro do contribuinte por pura hipocrisia de quem não trabalha para servir, mas sórdida e irresponsavelmente se serve do cargo público.
    Parem de iludir o escravizado pela ignorância e trabalhem pela evolução humana do povo…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui